sábado, 31 de maio de 2008

Nem só de cartão de crédito e telefone vive uma mulher

Maserati Gransport Spyder





n.r.: ai, ai...(suspiro)

quarta-feira, 28 de maio de 2008

No Brasil, mulheres lêem mais que homens

As mulheres lêem mais que os homens, diz a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, que será divulgada hoje, em Brasília.

O estudo, elaborado pelo Instituto Pró-Livro, mostra que população está acostumada a dedicar muito pouco - ou quase nenhum - tempo aos livros. Do total dos leitores, 55% são do sexo feminino, público maior em quase todos os gêneros da literatura -os homens lêem mais apenas sobre história, política e ciências sociais.

Segundo a pesquisa, a Bíblia é o livro mais lido pela população brasileira - 43 milhões de pessoas já a leram, dos quais 45% afirmaram fazê-lo com freqüência.

O segundo colocado é o livro "O Sítio do Picapau Amarelo", de Monteiro Lobato, apontado como o escritor mais lido no Brasil. A lista dos escritores brasileiros mais lidos inclui ainda, pela ordem, além de Lobato, Paulo Coelho, Jorge Amado e Machado de Assis.

n.r.: gosto muito de ler, mas não consigo gostar de Monteiro Lobato, é uma pena.


fonte:Folha Online

terça-feira, 27 de maio de 2008

Aventura com 007 chega às lojas com novo autor

Um livro inédito com James Bond, escrito pelo britânico Sebastian Faulks, está sendo lançado em Londres nesta terça-feira, mais de 40 anos após a publicação da última aventura do 007 pelo seu criador, Ian Fleming.

O lançamento - em puro estilo Bond, a bordo de um destróier da Marinha britânica, com helicópteros no céu e uma modelo seminua segurando cópias do livro - marca o centenário do nascimento de Fleming.

Intitulado Devil May Care - expressão inglesa usada como adjetivo para descrever algo ou alguém que não se preocupa ou não se importa com as consequências de suas ações - o livro traz o agente secreto em uma aventura durante a Guerra Fria.

"O James Bond de Ian Fleming é muito diferente daquele que você vê nos filmes, e foi esse Bond que tive em mente quando escrevi o livro", disse Faulks à BBC. "Ele não é um super-herói, invulnerável e cercado de tecnologias modernas."

"Ele é um cara solitário, usando um terno elegante, sapatos macios e uma arma ridícula e não muito potente".

"Isso é o que torna o livro empolgante, porque você tem a impressão de que ele está em enfrentando um perigo desesperador o tempo todo", completou.

Sentenças curtas

O livro foi guardado a sete chaves, mas sabe-se que a história se passa em 1967 e leva Bond a lugares como Roma, Londres, Paris e o Oriente Médio.

Ele disse que não foi difícil adotar o estilo jornalístico, de sentenças curtas e diretas, usado pelo também britânico Fleming.

Mas Faulks admitiu que Devil May Care é muito diferente dos livros que escreve normalmente.

"Escrevo sobre a vida interior das pessoas, seus pensamentos e emoções", explicou. "De repente, lá estava eu, tentando escrever sobre um homem com quase nenhuma vida interior aparente, movido a incidentes e empolgação o tempo todo".

"Também achei difícil acertar naquele tom, um tanto quanto esnobe, dos livros de Fleming", acrescentou.

Filme

Faulks disse que levou seis semanas para escrever o novo livro.

Entre 1952 e 1964, ano em que morreu, Fleming escreveu 14 livros do 007. O último, Octopussy, foi publicado postumamente, em 1966.

A família do escritor pediu a três autores que dessem continuidade à tradição Bond, entre eles, o escritor Kingsley Amis.

Segundo o site jamesbondwiki.com, Devil May Care seria o 36º livro com o agente como personagem principal. Outros livros foram lançados com personagens relacionados ao universo de James Bond.

Além disso, no total, também foram lançados 21 filmes oficiais de James Bond. Neles, o herói foi interpretado por Sean Connery, George Lazenby, Roger Moore, Timothy Dalton, Pierce Brosnan e Daniel Craig.

Um 22º filme, Quantum of Solace (ainda sem título em português), está sendo produzido no momento. Ele traz Craig no papel principal e deve chegar às telas no final deste ano.

Faulks disse não saber se a nova aventura vais ser levada para as telas. "Mas a companhia que faz os filmes de Bond leu o livro e gostou", revelou.


fonte:BBC Brasil

Chocolate protege diabéticos contra doenças cardíacas

O consumo de uma xícara de chocolate amargo enriquecido pode ajudar diabéticos a prevenir doenças cardíacas, segundo um estudo conduzido por cientistas alemães.

O estudo, publicado na revista científica Journal of the American College of Cardiology, sugere que compostos conhecidos como flavonóides, presentes no cacau, principal ingrediente do chocolate, seriam os responsáveis pela ação benéfica da bebida.

Os flavonóides impulsionam o aumento da produção de óxido nítrico - uma substância química produzida pelo corpo que atua no relaxamento e dilatação das artérias.

Os cientistas ressaltaram que a função arterial é geralmente prejudicada pela diabetes por causa do alto nível de açúcar no sangue, que impede a dilatação das artérias e pode resultar em um aumento na pressão arterial.

De acordo com os resultados da pesquisa, o consumo de chocolate – considerado um alimento a ser evitado por pacientes diabéticos – enriquecido com flavonóides, demonstrou ser eficaz na normalização das funções arteriais dos diabéticos, o que ajudaria a prevenir doenças cardíacas.

Efeitos

Para realizar o estudo, os cientistas alemães desenvolveram um tipo especial de chocolate com alta concentração de flavonóides.

A equipe testou os efeitos do consumo em um grupo de dez pacientes diabéticos, que tomaram um copo do chocolate enriquecido, três vezes ao dia, durante um mês.

Os cientistas avaliaram os efeitos do consumo através da dilatação fluxo-mediada das artérias, um exame que registra as variações no fluxo sangüíneo. Segundo os resultados observados pela equipe, a habilidade de dilatação das artérias aumentou quase que imediatamente após o consumo da bebida.

De acordo com a pesquisa, as artérias de uma pessoa normal são capazes de dilatar cerca de 5%. No caso dos pacientes diabéticos, essa capacidade foi registrada em 3,3% antes da ingestão da bebida.

No entanto, duas horas depois de consumirem o chocolate, essa capacidade aumentou, em média, para 4,8%. Quando avaliados depois dos 30 dias, os pacientes demonstravam 4,1% de capacidade de dilatação mesmo antes de ingerir a bebida, e em média 5,7% quando avaliados depois de duas horas do consumo.

"Nossa pesquisa demonstra que uma os flavonóides podem ter um impacto importante como parte de uma dieta saudável na prevenção de complicações cardiovasculares em pacientes diabéticos", disse Malte Kelm, do Hospital Universitário de Aachen, que liderou o estudo.

Alerta

O pesquisador ressalta, no entanto, que sua pesquisa não é sobre o chocolate, mas sobre os flavonóides.

Um porta-voz da ONF Diabetes UK, que trabalha com pacientes diabéticos, os resultados do estudo são "interessantes", mas é preciso tomar cuidado.

"Os flavonóides parecem oferecer potenciais benefícios para as pessoas com diabetes, mas, nesse estágio, não podemos aconselhar os pacientes a começar a tomar uma quantidade grande de chocolate quente, pois a bebida pode ser rica em açúcar e gordura", disse.

"É preciso que mais pesquisas avaliem, a longo prazo, os efeitos de consumir um nível tão elevado de flavonóides", alertou.


fonte:BBC Brasil

Será arte?

Rã crucificada causa polêmica em museu na Itália


A escultura do artista alemão Martin Kippenberger, que causou polêmica por retratar uma rã verde crucificada como Jesus Cristo, permanecerá exposta no museu de Bolzano, no norte da Itália, apesar de o governador local ter pedido que a obra fosse retirada por ofender os católicos.

A escultura chama-se "Primeiro os Pés" ("Zuerst die Fusse", em alemão), tem um metro de altura e é feita de madeira pintada de verde. Ela retrata uma rã crucificada que, em uma das "mãos", segura um ovo e, na outra, uma jarra de cerveja.

A obra de Kippenberger é de 1990 e já conhecida. Mesmo assim, sua exposição como parte da mostra Olhar Periférico e Corpo Coletivo, que inaugurou o novo museu de arte moderna e contemporânea da cidade de Bolzano, na região do Tirol, na Itália, no fim de semana passado, recebeu fortes críticas.

A escultura serviu como uma espécie de introdução à exposição e foi colocada na entrada do museu. Isso chocou os visitantes, na opinião do bispo da cidade de Bolzano, Wilhelm Egger.

"Hoje, os símbolos da fé cristã muitas vezes são desprezados, mas o respeito pelos símbolos e sentimentos religiosos é fundamental", afirmou o bispo.

"Uma mostra de obras como essa não ajuda a paz entre as culturas e religiões", disse o Egger aos jornais locais.

Ofensa

O governador de Bolzano, Luis Durnwalder, pediu que a escultura fosse retirada da exposição, alegando que a obra representa uma ofensa aos valores católicos.

"É uma falta de respeito", disse Durnwalder ao jornal Alto Adige. "O artista não deve estar totalmente bem se concebeu uma obra como esta."

Mas, pouco depois, o governador chegou a um acordo com os responsáveis pelo museu, que prometeram expor ao lado da obra informações que expliquem como a escultura foi feita e o seu significado.

"Como museu de arte moderna, estamos abertos ao diálogo", disse à BBC Brasil a assessora de imprensa da entidade, Caterina Longo. "As obras expostas podem provocar debates e escandalizar, isso faz parte do jogo, mas abrimos um diálogo com o público."

Na avaliação do vice-diretor do museu, Antonio Lampis, em qualquer evento de arte contemporânea há obras mais ou menos fortes, envolvendo a religião.

"Faz parte da vida das pessoas, é normal que seja um ingrediente da arte", afirmou Lampis em entrevista ao jornal Alto Adige. "A sociedade está se acostumando a ter uma hipersensibilidade a respeito de certos temas, mas ninguém pode se sentir ofendido por uma obra."

Pop art

Martin Kippenberger é considerado um dos nomes mais importantes da arte contemporânea européia dos anos 80 e 90 e chegou a ser comparado com Andy Warhol, um dos expoentes da "pop art". Morreu em 1997, aos 44 anos de idade, e sua carreira foi marcada por obras polêmicas.

"Com ironia, brincando, mas com consciência, ele colocou em xeque tradições existentes e tabus sociais e enfrentou o aspecto trágico da vida e da morte", diz o catálogo da exposição.

Nos anos 90, o artista passou um período na região do Tirol, onde colaborou com artesãos locais para realizar uma série de esculturas.

De acordo com as informações divulgadas pelo museu, naquele período, Kippenberger tratou o tema do sofrimento em várias obras. Uma delas, um vídeo, mostrava o próprio artista sendo crucificado.

Segundo a assessoria de imprensa do museu, durante a permanência no Tirol, Kippenberger freqüentava os bares típicos da região, "onde se consome cerveja de forma desmedida, piadas são contadas e se comenta sobre sexo, debaixo do tradicional crucifixo, normalmente pendurado nestes lugares".


n.r.: tenho curiosidade em saber se ele teria a mesma coragem para expor sob forma de arte qualquer figura mulçumana.


fonte:BBC Brasil

Gata faz sucesso no Japão como chefe de estação ferroviária

Uma gata está fazendo muito sucesso no Japão, depois de ter sido nomeada para o posto de chefe de uma estação ferroviária no oeste do país.

A empresa Wakayama Eletric Railway administra linhas e estações, mas nos últimos anos passou por um período de dificuldades econômicas e foi obrigada a mandar embora todos os funcionários da estação de Kishi, na cidade de Kinokawa.

Entretanto, a gata Tama, de nove anos, que morava na estação, decidiu permanecer. A empresa reconheceu a fidelidade da felina e a “promoveu” a chefe da estação.

A empresa japonesa está atribuindo à popularidade de Tama um aumento de 10% no número de passageiros desde o ano passado.

Vestindo um chapéu preto, usado por todos os funcioários da estação, a felina malhada está acostumada a ficar tirando fotos com os visitantes da estação.

Tama recebe seu salário em comida e ganhou fama em todo o Japão no ano passado, quando recebeu formalmente o título de “mestre de estação”.

Depois disso, os passageiros voltaram gradualmente a usar os serviços da empresa, que agora registra a média de 2,1 milhões de usuários por ano.

n.r.: se a moda pega...


fonte:BBC Brasil

segunda-feira, 26 de maio de 2008


Dedicatória


Quando me tiveres apagado, morto ou só feito
da matéria da memória, dança uma dança por nada
e debruça em arco o teu corpo sobre o poço da morte
sobre o corpo dividido e espalhado pela última praia


Manuel Gusmão
foto: Sweetcharade

domingo, 25 de maio de 2008


Não vou pôr-te flores de laranjeira no cabelo
nem fazer explodir a madrugada nos teus olhos.

Eu quero apenas amar-te lentamente
como se todo o tempo fosse nosso
como se todo o tempo fosse pouco
como se nem sequer houvesse tempo.

Soltar os teus seios.
Despir as tuas ancas.
Apunhalar de amor o teu ventre.


Joaquim Pessoa
foto: Andreas Heumann

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Papagaio desaparecido volta para casa após repetir nome e endereço no Japão




'Yosuke Nakamura', um papagaio cinza africano que estava desaparecido há duas semanas em Nagareyama, no Japão, conseguiu voltar para casa cumprindo os ensinamentos dados pelo dono: repetiu, insistentemente, seu nome e seu endereço, inclusive com o número da residência, aos policiais e veterinários que o resgataram.



"Nós checamos as informações e descobrimos que, de fato, a família Nakamura morava lá", contou o policial Shinjiro Uemura.

A família contou que vinha ensinando o papagaio a falar seu nome e seu endereço há pelo menos dois anos.

As autoridades policiais recolheram a ave e a levaram para uma clínica veterinária. "No começo, 'Yosuke Nakamura' ficou quieto, mas logo começou a conversar com um veterinário e entreter a todos com sua cantoria", completou o policial, que não teve a mesma receptividade por parte do animal.

"Eu tentei conversar e ficar amigo dele, mas ele me ignorou completamente", disse Uemura.


fonte:UOL

terça-feira, 20 de maio de 2008

Contra o preconceito

Cuba registra a maior manifestação contra homofobia de sua história


A maior manifestação contra homofobia da história de Cuba aconteceu no último sábado, dia 17 de maio. O Dia Mundial de Combate à Homofobia reuniu as principais autoridades da ilha no centro de convenções de Vedado, em Havana.

Quem presidiu o encontro foi Mariela Castro, diretora do Centro de Cuba para Educação Sexual e filha do atual presidente de Cuba - que a acompanhou na abertura da manifestação. "Este é um momento muito importante para nós, os homens e as mulheres de Cuba, porque pela primeira vez, podemos falar de forma profunda e com base científica sobre estes temas", disse Mariela.

O evento reuniu centenas de ativistas em atividades como shows, palestras, painéis de discussão e apresentações de livros. No local também havia postos de coleta de sangue para exame.

A televisão estatal também transmitiu, em horário nobre, o romance homossexual americano O Segredo de Brokeback Mountain.

As iniciativas recentes do governo buscam amenizar o preconceito enraizado na cultura do país, que nas décadas de 60 e 70 ridicularizava e prendia os homossexuais. "A liberdade de orientação sexual e identidade de gênero são exercícios de igualdade e justiça social", disse ainda Mariela.

n.r.: Não me lembro de ter visto na televisão brasileira qualquer menção a este dia, enfim...
Confesso não entender esse preconceito, pessoalmente não me afeta nada existirem pessoas que amem outras do mesmo sexo. A diferença entre eu e homossexuais é apenas sexual, no resto, somos completamente iguais. Onde está a dificuldade em aceitá-los?


fonte:G.Online

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Futebol é preferência na Europa

Seis de cada dez europeus preferem futebol a sexo, diz pesquisa


A chegada de dois grandes eventos esportivos do ano – a Eurocopa em junho e as Olimpíadas em agosto – pode ser motivo de preocupação entre namoradas de torcedores na Europa.

Uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira indica que seis de cada dez europeus preferem ver um jogo de futebol a ter relações sexuais.

Os suecos foram os que confessaram mais fanatismo pelo esporte e menos interesse pelo sexo: 95% dos entrevistados responderam nunca ou quase nunca trocariam uma partida de futebol por uma relação sexual.

Os espanhóis aparecem em segundo lugar na lista dos que deixam o sexo para mais tarde: 72% admitiram que entre o futebol e as relações sexuais, preferem ver os jogos mesmo que seja pela televisão.

Chorões
A pesquisa foi feita em 17 países da Europa. O questionário com 18 perguntas relacionadas com a paixão e emoção dos torcedores às vésperas dos grandes eventos esportivos de 2008 foi preparado pelo Centro Europeu de Investigação de Assuntos Sociais.

Nas respostas, os torcedores definiram até que ponto o esporte influi em decisões básicas como planejar um fim-de-semana ou escolher namorados.

A maioria (63%) disse que planeja seu tempo livre em função do calendário de competições esportivas. Só marca programas se não tiver que perder a transmissão de alguma partida.

O time ou seleção também conta como quesito na hora de encontrar uma namorada. Quatro de cada dez entrevistados preferem que a parceira torça pela mesma equipe.

A pesquisa ainda revelou dados sobre o comportamento dos torcedores na hora do gol e da vitória ou derrota de seu time.

A maior parte dos torcedores (88%) respondeu que já abraçou ou beijou a um desconhecido durante a celebração de um evento esportivo.

Na hora de soltar a emoção, 66% admitiram chorar habitualmente nas vitórias ou derrotas de seus times ou atletas favoritos.

Os portugueses são os mais "chorões" do ranking. Oito de cada dez confessaram que já choraram muito ou bastante por culpa do futebol. Os portugueses são seguidos na lista de "chorões" por belgas, alemães e britânicos.

Para liberar a emoção do esporte o melhor remédio é berrar. Essa foi a opção mais votada pelos entrevistados: 95% responderam que gritam muito quando assistem a alguma competição e se sentem aliviados por essa atitude.

Quanto às crendices, 40% disseram que repetem os mesmos rituais nos dias de finais ou eliminatórias. Os espanhóis são os que mais acreditam na influência da sorte e do azar - 69% afirmaram que são influenciados pela superstição no esporte.

As competições, especialmente o futebol, estão tão presentes no inconsciente dos torcedores europeus que, segundo a pesquisa, seis de cada dez chegam a sonhar com a vitória de seus times.


fonte:BBC Brasil

Novo livro de James Bond será publicado em Londres

O novo romance do agente secreto James Bond será publicado na próxima semana em Londres, informaram fontes locais. A primeira tiragem contará com 400 mil exemplares, que serão distribuídos na Inglaterra e nos Estados Unidos.

Caso o livro obtenha sucesso, os direitos do romance serão vendidos à Hollywood. A obra foi escrita pelo britânico Sebastian Faulks para comemorar o centenário de nascimento de Ian Fleming, o autor da saga literária de James Bond.

A novela narra a história do agente 007 no centro de um complô do narcotráfico de heroína durante o período da Guerra Fria.


fonte:Agência Ansa

sexta-feira, 16 de maio de 2008

É preciso ter peito

Sutiã capta energia solar para carregar celular


Uma empresa no Japão apresentou um sutiã que capta energia solar para alimentar iPods ou celulares.

O sutiã consegue gerar uma pequena quantidade de energia elétrica através do painel solar preso nele. O painel funciona quando é exposto à luz solar ou à luz artificial de interiores.

Mas o sutiã com energia solar não vai chegar às lojas tão cedo.

A porta-voz da empresa Triumph International, Yoshiko Masuda, diz que na prática pode ser difícil usar o sutiã por que as pessoas normalmente não saem sem usar uma roupa por cima da lingerie, o que taparia o painel solar.

Além disso, o sutiã não é à prova d’água, então não pode ser lavado nem usado na chuva.

Mas o fabricante diz que o protótipo dá uma idéia de como os sutiãs do futuro poderão ajudar o meio ambiente.

n.r.: Ou seja, não serve pra nada.


fonte:BBC Brasil

Patente de 'inventor do celular' completa 100 anos

A patente dada a um fazendeiro americano considerado por muitos como o inventor do precursor do telefone celular completou cem anos nesta semana.

O escritor americano Bob Lochte, professor do departamento de Jornalismo e Comunicação de Massa da Murray State University, em Kentucky, conta a história de Nathan Stubblefield no livro Kentucky Farmer Invents Wireless Telephone, lançado em 2001.

"Stubblefield foi um bom homem que queria apenas ajudar sua comunidade local conectando as casas, que ficavam um pouco distantes umas das outras, com um serviço telefônico", disse Lochte em entrevista ao tablóide britânico Daily Mail.

O professor disse que é difícil ter certeza absoluta de que Stubblefield realmente inventou o primeiro telefone móvel.

O padre brasileiro Roberto Landell de Moura, por exemplo, recebeu uma patente para o telefone sem fio nos Estados Unidos em 1904. Lochte afirma, no entanto, que Stubblefield começou a trabalhar em sua invenção em 1891 ou 1892, mas esperou 15 anos para pedir a patente.

De qualquer forma, o escritor americano afirma que a tecnologia das duas invenções era diferente e nenhum dos dois aparelhos teria funcionado muito bem.

Tampa de lata de lixo

Durante muito tempo, historiadores do rádio e do telefone debateram a invenção, já que, para alguns, o telefone sem fio criado por Stubblefield seria na verdade um rádio.

Na década de 70, especialistas em mídia e tecnologia examinaram a história de Stubblefield e concluíram que não há conexão entre sua invenção e a tecnologia que se tornou o rádio.

O telefone criado pelo fazendeiro tinha o tamanho de uma tampa de lata de lixo e o alcance de cerca de 800 metros.

Stubblefield, um autodidata, construiu um mastro com cerca de 36 metros de altura no seu jardim. A tecnologia criada por ele usava campos magnéticos para transmitir a fala de um telefone para outro.

Em uma demonstração pública em 1892, Stubblefield transmitiu música e fala a cinco receptores. O inventor não foi capaz, no entanto, de obter sucesso comercial com o novo telefone.

"(O telefone) era muito pouco prático e, na época, as pessoas não tiveram a visão de onde (a invenção) poderia chegar", concluiu Bob Lochte em sua entrevista ao Daily Mail.

Herói

Processado por investidores, Stubblefield foi abandonado pela mulher, e seus filhos venderam a fazenda da família.

Stubblefield tornou-se um eremita e passou a viver de doações. Ele morreu em 1928, aos 68 anos. Mas hoje é tido como um herói em Murray, sua cidade natal.

Em 1992, a cidade comemorou o centenário da primeira demonstração pública do telefone sem fio feita por Stubblefield.

Como parte da comemoração, um professor universitário e um engenheiro criaram réplicas de dois dos telefones que ele inventou e fizeram novas demonstrações.


fonte:BBC Brasil

quinta-feira, 15 de maio de 2008

Não sei o que devo postar

Hoje não sei o que postar, nem consegui ainda ler o jornal inteiro, só passei os olhos nas notícias, que começam a se repetir: é a saída da Ministra do Meio Ambiente - e que perda!!! Tomara que o Minc assuma -, é a tragédia na China, o caso Nardoni, violência e por aí vai. Devem ter algumas mais interessantes, mas não tive ânimo para as procurar.

Aí me lembrei que há muito não ouço Norah Jones, uma cantora que gosto pelo estilo musical, mas principalmente pelas letras e escolhi Not Too Late. Espero que vocês gostem.




fonte:YouTube

terça-feira, 13 de maio de 2008

Carta de Einstein vai a leilão

Carta revelando desdém por religião vai a leilão


Uma carta escrita pelo físico Albert Einstein ao filósofo alemão Eric Gutkind e que veio à tona recentemente revela que o cientista desdenhava a religião.

A carta foi escrita em 1954, um ano antes da morte de Einstein, em resposta ao livro de Gutkind Escolha a vida: O chamado bíblico para a revolta (em tradução livre), e passou os últimos 50 anos nas mãos de um colecionador particular.

Nesta quinta-feira, o documento será leiloado pela casa de leilões Bloomsbury Auctions, em Londres. A expectativa é que ela alcance entre 6 mil e 8 mil libras.

“A palavra Deus para mim é nada mais que a expressão e produto da fraqueza humana, a Bíblia é uma coleção de lendas honradas, mas ainda assim primitivas, que são bastante infantis”, escreve Einstein que, apesar de judeu, freqüentou uma escola católica na infância.

O cientista, que recebia aulas particulares de judaísmo em casa, declinou o convite do então recém-formado Estado de Israel para ser o segundo presidente do país.

Na carta, ele também fala que não acredita que os judeus sejam o “povo escolhido”.

“Para mim, a religião judaica, como todas as outras, é a encarnação de algumas das superstições mais infantis. E o povo judeu, ao qual tenho o prazer de pertencer e com cuja mentalidade tenho grande afinidade, não tem qualquer diferença de qualidade para mim em relação aos outros povos.”

“Até onde vai minha experiência, eles não são melhores que nenhum outro grupo de humanos, apesar de estarem protegidos dos piores cânceres por falta de poder. Mas além disso, não consigo ver nada de ‘escolhido’ sobre eles”.

A carta levanta nova polêmica sobre as crenças religiosas de Einstein já que, em declarações anteriores, o cientista havia dado a entender que acreditava, ou pelo menos queria acreditar, na existência de Deus.

Segundo o jornal britânico The Guardian, a carta e seu conteúdo eram desconhecidos por alguns dos principais biógrafos do cientista.

n.r.: uma boa polêmica, de vez em quando, faz muito bem ao espírito.


fonte:BBC Brasil

Exposição mostra obsessão de Rodin com erotismo

O escultor francês Auguste Rodin (1840-1917) sentia fascinação pela nudez. Ele defendia a arte e o erotismo sem tabus e chegou a estar obcecado com a nudez como fonte de inspiração.

Esse fascínio está à mostra em Madri na exposição Rodin, o corpo nu, aberta nesta terça-feira na Fundação Mapfre.

Torso de Adèle de 1882


A mostra tem 33 esculturas em mármore, bronze e gesso, incluindo O Beijo, uma de suas obras mais famosas, e 90 ilustrações, principalmente dos últimos anos de atividade do artista.

Em 1900, aos completar 60 anos, Rodin começou uma nova etapa. Investiu nos desenhos com grande carga erótica. As modelos passeavam nuas pelo atelier até que ele decidisse qual era a postura certa para a pose.

"Não são rascunhos preparatórios para as esculturas. Estão feitos de uma maneira muito rápida, olhando diretamente para a modelo e não para o papel", afirma o curador da exposição, Pablo Jiménez Burillo.

"São peças muito delicadas. Representam uma forma de expressão onde ele fala do erotismo de uma maneira mais explícita."

Tabus
Usando o nudismo como inspiração, Rodin pretendia acabar com tabus. Ele abordou em suas obras a homossexualidade feminina, a masturbação e desenhou São João Batista nu.

A mostra de Madri está dividida em duas partes: esculturas e ilustrações.

"São histórias diferentes, inevitavelmente conectadas, que contam como um grande artista transformou para sempre a representação do corpo humano", explicou Burillo.

Considerado o maior escultor do século 20, segundo os organizadores da exposição, Rodin foi ainda um revolucionário porque as obras dele são as primeiras a prescindir dos padrões clássicos para esculpir, pintar ou desenhar um ser humano.

p.e. Observar o tamanho da mão masculina no famoso O Beijo


"Ele eliminou todas as referências do que até então era algo indiscutível: o padrão clássico. Com Rodin as esculturas passam a ser de carne e osso. Se humanizam", definiu o curador.

Além da escultura em gesso O beijo (Le baiser), a mostra Rodin, o corpo nu exibe outras peças famosas como Mãos de Amantes (Mains d’amants) e Andrômeda (Andromède).

Mains d'amants de 1904


A mostra ficará aberta ao público até o começo de julho na Fundação Mapfre em Madri, com entrada gratuita.


fonte:BBC Brasil

Exposição dedicada a Gilberto Freyre em SP

O Museu da Língua Portuguesa prorrogou até 18 de maio de 2008 a exposição "Gilberto Freyre - Intérprete do Brasil", com quadros, documentos e objetos do sociólogo e antropólogo autor de "Casa Grande e Senzala", morto há 20 anos.



Composta por objetos pessoais, quadros e registros históricos do desenvolvimento de sua obra, a mostra expõe correspondências que o escritor manteve com artistas como Cândido Portinari, Heitor Villa-Lobos e Carlos Drummond de Andrade.

"Intérprete do Brasil" também reúne material de pesquisa usado por Freyre para escrever "Casa Grande e Senzala, livro que retrata a formação do Brasil com base na miscigenação dos povos.



"Gilberto Freyre - Intérprete do Brasil"
»Quando:
Até 18 de maio de 2008, de terça a domingo, das 10h às 18h
»Onde: Museu da Língua Portuguesa, Praça da Luz, s/nº, Centro - São Paulo - SP
»Informações: Tel.: (0/xx/11) 3326-0775
Quanto: R$ 4,00


fonte:UOL

segunda-feira, 12 de maio de 2008


Cantares do Ofício de Cantar

III



Se queres saber onde começa e onde acaba a tua vida,
não procure à superfície dos dias
nem no trabalho onde consomes
pétala a pétala
a flor do tempo.
Se queres saber onde repousa a tua vida
as margens,
ah, busca as margens do dia.
Levanta as franjas da madrugada – pálpebra –
e debruça-te sobre o poço,
sobre a fonte que alimenta o rio – olho d’água.
Ali, no miolo do tempo,
nas esquinas da noite,
nos degraus da ventania,
encontrarás teu coração
pulsando amargo e alegre
no escuro.


Lucia Fonseca in Diversos Afins
foto: Nicola Novotny

sexta-feira, 9 de maio de 2008

Música

Quando nada parece dar certo e nada que se faça nos faz esquecer, quando a gente não se sente bem, quando o tempo parece ser do contra e o relógio não corre a nosso favor, só a música pra parar tudo e nos levar ao momento que queremos ou no qual podemos estar melhor.



Bom fim de semana!!!



fonte:YouTube

quarta-feira, 7 de maio de 2008


Lua adversa


Tenho fases, como a lua
Fases de andar escondida,
fases de vir para a rua...
Perdição da minha vida!
Perdição da vida minha!
Tenho fases de ser tua,
tenho outras de ser sozinha.

Fases que vão e que vêm,
no secreto calendário
que um astrólogo arbitrário
inventou para meu uso.

E roda a melancolia
seu interminável fuso!
Não me encontro com ninguém
(tenho fases, como a lua...)
No dia de alguém ser meu
não é dia de eu ser sua...
E, quando chega esse dia,
o outro desapareceu...



Cecília Meirelles
foto: Andreas Heumann

terça-feira, 6 de maio de 2008

Alta do preço do trigo reduz consumo de macarrão na Itália

O aumento do preço do trigo está levando os italianos a comerem menos macarrão e pão - produtos básicos da dieta mediterrânea, típica da Itália e considerada uma das mais saudáveis do mundo.

Segundo uma pesquisa realizada pela Confederação dos Agricultores da Itália (CIA, na sigla em italiano), o consumo de pão entre 2006 e 2007 caiu 6,2%, o de verduras diminuiu 4,2%, o de macarrão teve uma redução de entre 2,6% e 5%, e o de frutas ficou 2,5% mais baixo.

"A alta dos preços dos cereais, principalmente do trigo de grão duro, está provocando a diminuição do consumo de produtos típicos da nossa tradição culinária", afirma Giuseppe Politi, presidente da Confederação Italiana dos Agricultores, à BBC Brasil. "E essa tendência pode até se estabilizar."

Com base nos dados divulgados pela confederação, o preço do pão aumentou 13,2% em 2007, e o do macarrão, 17%.

Segundo a pesquisa, a Itália importa 60% do trigo de grão mole e 40% do trigo de grão duro, fundamental para a produção do macarrão.

O trigo de grão duro é considerado mais rico em carboidratos e glúten, sendo também mais nutritivo e saboroso.

O macarrão é o prato fundamental da mesa dos italianos e é consumido diariamente, no almoço e no jantar.

Mudança de hábito

Por conta do aumento dos preços, um italiano em cada dez mudou seus hábitos alimentares, dando preferência a produtos mais baratos, de acordo com a pesquisa.

Por exemplo, peito de frango e omelete no lugar de macarrão. Menos carne de boi ou de porco. Queijo em vez de verduras, pouco pão e pouco vinho.

Ainda segundo a análise da associação dos agricultores, os produtos típicos da dieta mediterrânea estão perdendo espaço na mesa dos italianos.

A dieta mediterrânea é um modelo de alimentação baseado nas tradições de países como Itália, Grécia, Espanha e França, onde as pessoas consomem principalmente pão, verduras, frutas, cereais, azeite, peixe e vinho.

Estudos já indicaram que quem se alimenta à base desta dieta tem menos chances de apresentar doenças cardiovasculares e maior expectativa de vida.

"Essa variação na alimentação pode até provocar desequilíbrios no organismo", afirmou Marcello Ticca, especialista de Ciências da Alimentação, em entrevista ao jornal Corriere della Sera.

Segundo Ticca, o maior interesse em fazer regimes para emagrecer também contribuiu para a mudança dos hábitos alimentares dos italianos, que estão comendo menos massa e pão para manter a linha.

n.r.: não imagino minha vida sem pão ou macarrão.



fonte:BBC Brasil

domingo, 4 de maio de 2008

Diferença de necessidades

por Marta Medeiros


"Procedíamos de galáxias diferentes, como dois cometas que se cruzam efemeramente no espaço. Ele vinha da infância e nunca tivera uma parceira estável, queria me viver até me esgotar, queria que montássemos juntos uma casa, que sonhássemos um futuro, que nos enchêssemos de compromissos de eternidade até as orelhas. Eu, provinha da fatigante travessia da idade madura, sabia que a eternidade sempre se acaba, e tanto mais cedo quanto mais eterna. E assim fui avarenta, me neguei a ele, afastei-o de mim. Quanto mais ele me exigia, mais me sentia asfixiada; e, quanto mais me regateava, mais ansiosamente ele me queria segurar. Dito isso, se ele se retirava, eu avançava, e então o perseguia e o exigia: porque o amor é um jogo perverso de vasos comunicantes."

Gastei bom pedaço da coluna transcrevendo esse parágrafo do excelente livro "A filha do canibal", da espanhola Rosa Montero, pois eu não saberia descrever melhor a razão de tantos desencontros amorosos. O relato refere-se a um homem e uma mulher com alguma diferença de idade - ela é mais velha, lógico, como tem se tornado comum hoje em dia. Muitas pessoas duvidam que uma relação assim possa dar certo e tudo pode dar errado, e a idade nada tem a ver com isso, é apenas um detalhe na certidão de nascimento. O que transforma nossa vida amorosa num melodrama é a diferença de necessidades. Aí não há casal que encontre seu ponto de apoio, seu eixo e seu futuro.

Um quer compromisso sério; para o outro, amar já é sério o suficiente. Um quer filhos, o outro nem em sonhos. Um quer uma casinha no meio do mato, o outro é curioso, precisa de informação, cinema, teatro, gente. Um valoriza a transa antes de tudo, o outro acha que conversar é importante também. Ao menos, os dois gostam de dançar.

Um quer se sentir o centro do universo, o outro quer incluí-lo no seu amplo universo. Um quer fugir da solidão, o outro aceita a solidão. Um não quer falar de suas dores, o outro pergunta demais. Um briga por amor, o outro silencia por amor. Os dois se amam, isso não se discute.

Um não precisa conhecer o mundo, o outro traz o mundo em si. Um é romântico para disfarçar a brutalidade, o outro é doce para despistar a secura. Um quer muito de tudo, o outro se contenta com o mínimo essencial. Nenhum dos dois liga pra dinheiro, mas o dinheiro quase sempre está no bolso de quem viveu mais. Um fica inseguro, o outro diz nada disso importa, mas claro que importa.

Um quer que lhe dêem atenção 24 horas, o outro precisa que o esqueçam por uns instantes. Um quer aproveitar cada réstia de sol, o outro gostaria de dormir um pouco mais. Um gostaria de saber o que não sabe, o outro queria desaprender metade do que a vida lhe ensinou. Um precisa berrar, o outro chora.

Um quer ir embora, e ao mesmo tempo, não. O outro quer liberdade, mas a dois.

Então um se vai e deita todas as camas, sofrendo. E o outro mergulha sozinho na dor, sobrevivendo.

Diferença de idade não existe. A necessidade secreta de cada um é que destrói ilusões e constrói o que está por vir.

. . .


Estou voltando, aos poucos...


fonte:Revista O Globo
Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.