quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Mostra em Londres revela a representação do amor na arte

Uma exposição recém-inaugurada em Londres reúne obras de artistas internacionais inspiradas na temática do amor.

Na foto, a obra de David Hockney inspirada em poema de Walt Whitman


A mostra Love (Amor, em tradução literal), na National Gallery, revela como artistas do século XV até os mais contemporâneos representaram o amor em suas obras e revela as diferenças entre as representações através do tempo.

Na foto, a escultura Kiss, do artista Marc Quinn. As modelos que pousaram para Quinn tinham alguns membros amputados


Com obras de artistas como Marc Chagal, Rafael, Tracey Emin e Marc Quinn, o amor é representado de diversas formas e em várias manifestações como o amor familiar, entre casais e até o amor pelos ídolos.

O quadro acima faz parte da mesma série das irmãs Singh. Este, de Rabindra, mostra o amor de um fã pelo seu ídolo - neste caso, Marilyn Monroe


Em uma série intitulada A arte de amar, das irmãs Singh, por exemplo, as artistas indianas mostram as diferenças entre o amor platônico de um fã por seu ídolo e o amor recíproco entre um casal.

Já na escultura Kiss, Marc Quinn leva em consideração a percepção da sociedade sobre os casais. Em uma outra escultura, God Please Keep my Children Safe ('Deus, por favor mantenha meus filhos seguros', em tradução livre), Grayson Perry tenta expressar o amor de um pai por um filho e a crença religiosa sobre proteção da família.

A foto acima mostra a obra da artista plástica britânica Tracey Emin, que traz duas cartas de amor. A primeira, à direita, escrita à mão e a da esquerda, bordada


A mostra Love, na National Gallery, em Londres, fica em cartaz até o dia 5 de outubro.


fonte:BBC Brasil

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.