segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Desorganização põe fim à Fabiana Murer

Após sumiço de vara, Murer fica longe do pódio e critica organização


A brasileira Fabiana Murer sofreu com um incidente bizarro na final do salto com vara nesta segunda-feira. Após fazer seu primeiro salto, a brasileira reclamou que uma de suas varas tinha sumido. Com isso, acabou saltando apenas 4,45 m, ficando a 35 cm de sua melhor marca e longe do pódio olímpico.

Revoltada, a paulista chegou a impedir que uma das adversárias, a chinesa Gao Shuying, fizesse seu salto, posicionando-se à frente dela, até que o assunto fosse tratado.

Junto à comissão de árbitros dos Jogos, Fabiana checou as suas varas e as de suas adversárias, mas não encontrou a que procurava, a com a qual se classificou para a final, com 4,50 m. "Eu chequei o tubo", dizia, visivelmente contrariada.

"No aquecimento eu já tinha visto, mas achei que tinha contado errado. E, na hora que precisei, a vara não estava lá", afirmou ao SporTV, depois de eliminada. "Normalmente eu carrego num tubo, eles tiraram e colocaram nesse carrinho que gira - que é uma porcaria. Eles até tinham escrito (em um formulário) que tinham dez varas minhas, mas quando fui ver faltava uma".

Em decisão feita com seu técnico, Élson Miranda, a solução foi não saltar a segunda série, em 4,55 m, indo direto às três tentativas nos 4,65 m, para a qual ela também não tinha o equipamento ideal, uma vez que a vara que faltava seria para os 4,55 m e 4,65 m.

No entanto, o fato mostrou ter abalado a atleta, que não acertou nenhum de seus saltos, derrubando o sarrafo três vezes. Com isso, a campeã pan-americana se despediu dos Jogos de modo prematuro e amargo.

A brasileira não poupou críticas. "Eles atrapalharam minha competição. A revolta é com a organização, pois foi uma desorganização. É um absurdo perder um equipamento numa prova dessas" disse ela. "Nunca mais volto à China", concluiu, segurando o choro.

n.r.: Vale a pena ressaltar que a marca de 4,80m já havia sido alcançada anteriormente por Fabiana. Mas a minha intenção não é deixar transparecer alguma teoria da conspiração, mas sim a desorganização dos Jogos que não se responsabiliza pelo equipamento de um atleta, numa competição tão importante como os Jogos Olímpicos.


fonte:UOL

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.