segunda-feira, 28 de julho de 2008

Nada melhor do que não fazer nada

Nadismo


Reserve algum do seu tempo para fazer nada. Estranho? Não é o que acredita o gaúcho Marcelo Marboh, o criador do Nadismo, um designer e publicitário de 32 anos.

Nadismo é um movimento que já conta com dois mil adeptos - de 14 a 69 anos - no Brasil. Não tem contra-indicação e pode ser feito em qualquer lugar. Mas não vale ficar em casa vendo TV, ou lendo um livro, é não fazer nada mesmo!

Segundo Marcelo, "Nadismo é valorizar momentos para fazer nada, sem cobrança, sem culpa. Vale pensar em qualquer bobeira, menos usar esse tempo para ser mentalmente criativo".

Marcelo realiza eventos mensais Brasil afora onde os participantes se encontram para cultuar o Nadismo. Pela internet, ele avisa onde estará. Quando chega ao local, monta uma espécie de barraca desenvolvida por ele, que lembra um cubo branco e acabou virando um símbolo do movimento. Depois, é nada fazer, nem conversar pode.



Marcelo deixa claro que ser adepto do Nadismo não significa virar vagabundo profissional, é só uma forma de se opor ao "tudismo" no qual vivemos atualmente.

A ideia surgiu quando Marcelo morou em Londres, em 2006 e percebeu que sua vida estava voltando ao mesmo ritmo de quando havia tido um piripaque, alguns anos antes, devido ao estresse da rotina que levava.

Marcelo diz que não tem pretensão de ser levado a sério como pensador, segundo ele, "o mais importante é o bem-estar".


fonte:Revista O Globo

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.