sexta-feira, 13 de junho de 2008

Você tem medo da sexta-feira 13?


Hoje, 13 de junho, caiu numa sexta feira. Muito se fala sobre os efeitos maléficos e, por vezes, trágicos associados à sexta feira 13, mas o que há de verdade em tudo isso?

Para entender a importância desta vibração, a numerologia lança mão de símbolos ligados ao tarô, à astrologia e ao ocultismo que retratam toda a inteligência existente no homem e no universo ao longo dos milênios.
O mito relacionado à sexta feira 13 remonta da antiguidade: ela era tida como sagrada pelos magos da luz e das trevas, ponto de partida para práticas tanto do bem supremo como do mal absoluto, elevando a humanidade, iluminando e ajudando as pessoas ou trazendo-lhes dor, sofrimento, infortúnio e azar.

O 13 têm sido temido por muitos como o número de mau agouro e da morte e, de fato, ele é o arcano que representa a morte na simbologia do tarô, mas não apenas no sentido comum, mas também deveria ser encarado como transformação, transmutação ou mudança radical da situação atual. Quando nos casamos, morremos como entidade isolada e renascemos como um casal. Quando um artista anônimo obtém o reconhecimento, renasce como pessoa famosa. Portanto, a mudança é simultânea, para o nascimento de um fato, outro tem que deixar de existir, simbolicamente morrer.

O significado de morte associado ao 13 surgiu devido ao fato de a maioria das pessoas reagir inconscientemente ao seu lado mais material: a degeneração do corpo e a destruição. Poucas pessoas reagem ao lado mais elevado do 13, que envolve satisfação total e transformação de um fato por vezes ruim, em outro positivo que trás realização, regeneração ou uso das tremendas forças deste número para criar algo de valioso neste mundo.

Segundo os ocultistas, o 13 é um número sagrado, indicando o renascimento e a transmutação dos poderes mentais. O número 13 também é preservado nas medidas da Grande Pirâmide.

Em termos astrológicos, o 13 é regido pelo signo de Escorpião, que governa os órgãos de reprodução, o nascimento, a morte e a transmutação.
Foram 12 os apóstolos e Cristo representou o 13º com a iluminação, o sacrifício e a nova consciência divina no seio da humanidade.
No tarô, a carta 13 é representada pelo esqueleto, que é a figura da morte, mas deve ser entendido como a força vital que nunca morre, apenas muda de forma.

Na numerologia, o 13 sempre envolve mudanças constantes. Tão logo uma situação aparentar estar resolvida e calma, um novo conjunto de circunstâncias surgirá para substituir o antigo. Isto é positivo, pois faz com que reconheçamos quais são os laços realmente verdadeiros e duradouros que mantemos ao longo da vida. O 13 é a lição do desapego.

Alguns exemplos práticos da aplicação do 13 na numerologia:

1) É recomendado para locação de imóveis que estão há muito tempo fechados, recomenda-se colocar o número 13 em sua fachada ou então dentro do principal cômodo da casa ou comércio em questão.

2) É igualmente indicando para acelerar a chegada de novas oportunidades de emprego: coloque no currículo o 13 na parte superior esquerda da página e o 19 do lado direito, isto significa mudança do status atual para algo melhor e mais próspero em sua vida. Ambos os números devem ser colocados bem pequenos, quase imperceptíveis em todas as folhas do seu currículo.

3) Evite-o em placas de automóveis, (soma das letras, dos números ou de ambos), pois o 13 pode causar inconvenientes desagradáveis, como arranhões na pintura, amassado nas rodas, acidentes banais e inexplicáveis, que, em geral são pequenas chateações sem maiores conseqüências e que podem facilmente ser contornadas através da harmonização da placa do seu carro.

4) Evite-o também na sua assinatura, seja no número total de letras que a compõe ou na soma do valor numérico de vogais, consoantes ou total: aqui ele pode exigir de você muita luta, trabalho exaustivo, esforço incomum, mas mesmo assim seu sucesso poderá continuar distante, pois o 13 não propicia que nossos esforços materiais retornem para nós de acordo com o nosso merecimento.

5) Evite-o em apelidos: como, por exemplo: Zé (8+5=13) ou Zezinho (8+5+8+9+5+8+6=49=4+9=13), em geral são pessoas esforçadas, trabalhadoras, lutadoras, mas que podem ter sérias dificuldades em se firmar na vida, estabelecer metas e alcançar seus objetivos afetivos e materiais.

Na prática, não há motivo para qualquer temor. O importante é compreender que na natureza tudo é composto por polaridades, ou seja, funcionamos por dois pólos, o positivo e o negativo. Isto não poderia ser diferente para o número 13, que pode representar destruição, mas também a chance de transformação, cabe a cada um de nós tirar o melhor partido desta vibração, sem medo da felicidade e das mudanças 180 graus que ela provoca na nossa jornada pessoal.

A palavra de ordem do 13 é "rei morto, rei posto", portanto ele pede que você não fique olhando para o passado, nem se lamente por ele. Não tenha medo de ser feliz. Aproveite a onda de mudança que ele proporciona em seu benefício, rumo a uma nova terra fértil e a um novo estilo de vida, melhor e mais feliz para todos nós.

Uma feliz sexta-feira 13 para todos nós!



fonte:Bemzen

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.