quinta-feira, 19 de junho de 2008

Exercício cansativo e dispendioso

Britânica dá volta ao mundo correndo em 4 anos e meio


Após passar quatro anos e meio na estrada e gastar 45 pares de tênis, a britânica Rosie Swale-Pope, de 61 anos, retornou à Grã-Bretanha na quarta-feira depois de dar a volta ao mundo correndo.

Rosie Swale decidiu embarcar na aventura em outubro de 2003 depois que seu marido morreu de câncer de próstata. Seu objetivo era divulgar e levantar dinheiro para organizações beneficentes dedicadas a pessoas que sofrem da doença.

A britânica percorreu um trajeto de 32 mil quilômetros em 12 países tendo enfrentado temperaturas de até 60ºC negativos, pneumonia dupla e fortes dores quando quebrou uma costela.

Ela ainda contou ter recebido 29 propostas de casamento e sido perseguida por lobos e por um homem nu que carregava uma machadinha.

Recorde

Depois de dar largada à aventura na Grã-Bretanha, Rosie passou pela Holanda, Bélgica e Polônia antes de chegar à Rússia, onde percorreu correndo o caminho por onde passa a ferrovia Transiberiana.

Em seguida atravessou o Estreito de Bering, alcançando o Alasca, de onde seguiu para os Estados Unidos, Canadá e Groelândia.

Na reta final, ela atravessou a Islândia e a Irlanda, até desembarcar na madrugada de quarta-feira na Escócia.

Ela agora continuará a corrida e espera chegar à sua terra natal no País de Gales no dia 25 de agosto.

“É fantástico estar de volta ao solo britânico”, disse. “Agora é correr os mais de mil quilômetros restantes e depois escrever um livro para ter a tarefa cumprida.”

Nos anos 70, a britânica havia ficado famosa ao dar a volta ao mundo num barco a vela. Ela espera entrar para o Guinness, o livro dos recordes, como a primeira pessoa a dar duas vezes a volta ao mundo velejando e correndo.


n.r.: Peço desculpas por não ter encontrado a foto do homem nu com a machadinha.


fonte:BBC Brasil

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.