quarta-feira, 25 de julho de 2007

Classe media sem apoio do governo se torna excluida digital

A CPU pifou e o tecnico do computador sumiu.

Estou tirando ferias forcadas.

Beijinhos a todos!


quinta-feira, 19 de julho de 2007

Eça de Queiroz em Quadrinhos, ou Banda Desenhada

"A Relíquia", clássico do escritor português Eça de Queirós, ganha versão HQ


Quando se fala de um grande escritor da literatura mundial, logo se pensa em alguém muito sério, cuja obra deve ser sempre elogiada, jamais alterada. Mas o cartunista Marcatti não teve medo quando lhe propuseram fazer uma adaptação para os quadrinhos de um dos principais livros do português Eça de Queirós, "A Relíquia", um clássico do século 19. Isso porque, para enfrentar o desafio, o desenhista brasileiro escolheu uma arma que o próprio Eça usava à beça e que se tornou um dos segredos de sua excelente literatura: a ironia.



Com traço afiado e um sarcasmo sombrio, Marcatti conseguiu dar nova vida aos personagens do romance, realçando nas linhas de seus rostos as dúvidas, agonias e incertezas que sentem ao longo da história.

"A Relíquia" conta a trajetória de Teodorico Raposo. Um jovem recém-formado e órfão, que vive sob a tirânica asa de uma tia muito religiosa que provêm o seu sustento e, ainda, guarda sua cobiçada herança.



Eça de Queirós (1845-1900) foi um mestre da chamada prosa realista e fazia duras críticas à sociedade portuguesa e à Igreja. Em "A Relíquia", estes estão representados, justamente, pela avarenta tia Patrocínio e os religiosos e intrigueiros de plantão que a cercam. Teodorico é enviado pela tia a fazer uma peregrinação à Terra Santa. A viagem, inspirada nas visitas que Eça fez ao Egito e a Israel quando tinha 23 anos, é transformadora. O jovem vê lugares diferentes, conhece comerciantes oportunistas, prostitutas e cientistas que mudam seu modo de ver o mundo. Mas eis que Teodorico tem a brilhante idéia de ludibriar a tia, fabricando uma réplica da coroa de espinhos de Jesus para dar-lhe de presente. Cria-se uma imensa confusão, que causa a desgraça de Teodorico e o leva a cometer uma transgressão violenta, que Eça descreve de modo ousadíssimo para a época.



Marcatti usou imagens da Lisboa do século 19 para desenhar os cenários da HQ e criou uma linguagem interessante a partir de uma adaptação do português falado em Portugal. "A Relíquia" em HQ é uma recriação inteligente da obra desse incrível escritor, cujo estilo guarda semelhanças ao de nosso Machado de Assis. Mas, lembre-se, por melhor que seja o quadrinho, nada substitui o livro original. Aproveite essa porta aberta por Marcatti e conheça de verdade Eça e seus incríveis personagens.




A RELÍQUIA
Adaptação do cartunista Marcatti para obra de Eça de Queiróz
Editora Conrad
R$ 32 (224 págs.)



fonte:Folha de S.Paulo

Engraxate brasileiro inspira filme em Nova York

O editor e o engraxate


Como tantos outros brasileiros em Nova York, Aguilar Benício trabalha como engraxate para os bacanas de Wall Street. Não numa engraxataria, que ele não é mané. Os brasucas descolados, como Gil, arrumam emprego de engraxate particular para os que Tom Wolfe chamava de "mestres do universo" em seu "A Fogueira das Vaidades" (VanityFair).



São os proprietários das corretoras de valores do distrito financeiro de Nova York e seus funcionários, para os quais um dos símbolos de status máximo, maior mesmo que as camisas monogramadas ou as abotoaduras, é ter um engraxate ali, à disposição, ao estalar dos dedos. Sendo bom, a chance de o profissional em questão ser brasileiro é grande. Sendo ótimo, é provável que você esteja falando de Gil.

"Gil" existe no livro "Confessions of a Wall Street Shoeshine Boy" (confissões de um garoto engraxate de Wall Street, de Harper Collins), que o jornalista Doug Stumpf lança nesta semana nos EUA. É a história de um engraxate de Santo André (SP) que presencia sem querer um caso de "inside trading", o uso de informação privilegiada para ganho ilegal com ações, e acaba se envolvendo num enrosco com perseguições, falcatruas, sexo, Bahamas e ameaças de morte.

Seria ficção? Mais ou menos. A Folha reuniu Stumpf e sua "musa inspiradora" para um almoço no Brazil Grill, em Manhattan. "Gil" não é Gil, é o carioca Murilo Junior, da Penha, e prefere ser chamado de "Flamenguista". E o caso existiu mesmo. Certo? Mais ou menos.

A conferir.



fonte:Folha de S.Paulo

quarta-feira, 18 de julho de 2007

Tragédia no aeroporto de Congonhas

"Quem puder evitar viajar, deve evitar", diz relator da CPI do Apagão Aéreo

O local do acidente nesta manhã


Em 29 de setembro de 2006, um Boeing da Gol se chocou no ar com um jato Legacy e caiu em Mato Grosso. Todos as 154 pessoas (informações iniciais eram de que haveria 155) a bordo do avião morreram; os ocupantes do jatinho nada sofreram. O acidente, junto da greve branca dos controladores de vôo que gerou o apagão aéreo original, foram só dois dos estopins de um colapso que já estava anunciado.

Parentes das vítimas buscam informações no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre


Segunda-feira passada(dia 16) um avião da companhia aérea Pantanal, vindo de Araçatuba (interior de São Paulo), derrapou, por volta das 12h45, no Aeroporto de Congonhas, na capital paulista. O incidente ocorreu logo após o pouso e deixou a pista principal fechada durante cerca de 15 minutos.

Bombeiros resgatam corpos no local na manhã desta quarta


Ontem, a tragédia anunciada se confirmou. Um airbus A320, que vinha da cidade de Porto Alegre com destino a São Paulo, o vôo JJ 3054 da TAM, com 175 passageiros a bordo mais tripulação, não conseguiu realizar a manobra de aterrisagem na pista e derrapou no fim da tarde de ontem, terça-feira (dia 17), quando pousava no aeroporto de Congonhas (zona sul de São Paulo) e depois de ter ultrapassado as pistas da Av. Wahington Luís, bateu contra um depósito da empresa que fica do lado oposto da avenida. O choque provocou um incêndio de grandes proporções.

Em RS, familiares dos passageiros tomaram conhecimento da lista por uma rádio local


As equipes do Corpo de Bombeiros retiraram, até as 12h30 desta quarta-feira (18), 157 corpos de vítimas do acidente do vôo JJ 3054 da TAM, com isso, sobe para 160 o número de mortos confirmados no desastre. Deste total, três pessoas morreram em hospitais, segundo o coronel Manoel Antonio da Silva Araújo, do Corpo de Bombeiros.

Parentes das vítimas choram após escutar nomes das pessoas que estavam a bordo


Nove vítimas já foram identificadas pelo Instituto Médico-Legal até o início da tarde. O Instituto Médico-Legal (IML) orientou parentes de vítimas a procurarem a equipe que está no salão de autoridades do Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo. A recomendação é que eles levem o maior número possível de documentos e informações que possam facilitar a identificação das vítimas.



O coronel Manuel Antonio da Silva Araújo, comandante da operação e comandante-geral do Corpo de Bombeiros, aponta duas dificuldades principais ao resgate: o desgaste físico dos bombeiros e a situação do local do acidente. "A retirada dos corpos é a parte mais difícil. Os bombeiros são seres humanos, que já estão ficando exauridos. Estamos substituindo-os aos poucos. Além disso, é um trabalho muito desgastante. Os corpos estão muito presos às ferragens", disse Araújo.



...


O deputado Marco Maia (PT-RS), relator da CPI do Apagão Aéreo na Câmara, afirmou em entrevista ao UOL News que "quem puder evitar viajar, deve evitar". Ele pede "calma e paciência" à sociedade brasileira, pois "temos uma situação de caos eminente no sistema em decorrência do acidente, da crise e dos reflexos que isso tem". Nesse momento delicado, o deputado afirma que é importante "ter todo cuidado para garantir a segurança dos vôos brasileiros". Ele admite ainda que existem falhas na gestão do sistema aéreo nacional e afirma que o Executivo precisa tomar ações mais concretas para resolver a crise, que já dura de 10 meses.

...


n.r.: Ao mesmo tempo em que a sociedade brasileira está chocada e em luto pela tragédia, era a hora de sermos menos passivos com relação aos nossos direitos e exigirmos que definitivamente o governo se responsabilize totalmente pela crise instalada a quase um ano no setor aéreo e que de uma vez por todas tome medidas claras e definitivas para solucionar um problema que se arrasta sem soluções. Além disso, coragem por parte das autoridades para avaliarem a construção de um novo aeroporto em São Paulo, visto que as obras de remodelação no aeroporto de Congonhas não foram suficientes, devido ao tipo de aeronaves que costumam transitar neste aeroporto.


fonte:G1, Folha Online, UOL

terça-feira, 17 de julho de 2007

O fim das verdadeiras loiras

Vai ser pouco depois de 2200, na Finlândia, que nascerá a derradeira loira do planeta. Esta afirmação foi repercutida por diferentes veículos de comunicação, desde o "New York Times" até à BBC. Desde 2002, contudo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) - citada como a fonte deste estudo que anuncia "a extinção do gene que caracteriza os verdadeiros loiros" - não se cansa de clamar que ela "nunca conduziu pesquisas sobre este assunto".


Apesar dessas ressalvas, a brincadeira não deixa de ter fundamento. O planeta conta 6,5 bilhões de indivíduos, dos quais cerca de 1 bilhão na África e 4 bilhões na Ásia (da Turquia ao Japão), segundo o Population Reference Bureau (Centro de Estatísticas e Informação sobre População, Saúde e Meio-ambiente, com sede em Nova York). Em 2050, a população mundial terá aumentado para 9 milhões de humanos. Os 3 bilhões de pessoas suplementares serão principalmente oriundos da África, da Ásia e da América do Sul.

Logo, a freqüência dos loiros, que são raros fora dos países ocidentais - mesmo se eles podem ser encontrados de maneira esporádica na África do Norte e no Oriente Médio - vai diminuir. E isso acontecerá tanto mais que essa cor de cabelos, assim como os olhos azuis, se deve a genes recessivos. "Para ser loiro, é preciso herdar dois genes que comandam esta característica, sendo que um provém do pai, e o outro da mãe", lembra o geneticista Axel Kahn. "Se, em todo o mundo, o número de genes loiros permanece constante, ao passo que aquele de genes morenos vai aumentando, haverá uma probabilidade decrescente de que duas pessoas herdem dois genes loiros, os quais constituem uma condição impreterível para que eles sejam loiros".

Segundo Kahn, uma hipótese realista seria a "de uma intensificação das misturas das populações, e do advento de um perfil de humano mestiçado, do tipo brasileiro".

A L'Oréal, a companhia líder mundial em produtos de beleza, já se antecipou a esta evolução. Ela está construindo em Saint-Ouen (Seine-Saint-Denis, região parisiense) um centro mundial que será dedicado a pesquisas relativas a tudo o que se refere aos cabelos. Neles, 600 pesquisadores, que deverão operar a partir de 2010, trabalharão "numa nova forma de beleza, o cabelo mestiçado", explica Patricia Pineau, a diretora da comunicação deste setor de pesquisas.

Desde já, segundo uma pesquisa que foi conduzida em torno de milhares de cabeleiras, e que será publicada na revista especializada "Human Biology" neste outono, a L'Oréal recenseou oito diferentes tipos de cabelos em vez de três, na escala mundial. "Até então, distinguia-se o cabelo caucasiano, o africano e o asiático. Nós conseguimos elaborar uma classificação mais respeitosa da geografia humana, e baseada na forma e no grau de crespidão do cabelo: desde o muito rígido (Ásia, Índia, México...) até o encrespado intenso (Gana, Nordeste brasileiro). Isso deverá permitir que nos adaptemos à diversidade das cabeleiras induzida pela mestiçagem das populações".

E desde já, surge também um paradoxo: no decorrer das próximas décadas, a proporção de loiros naturais seguirá diminuindo, e, contudo, o mito poderia muito bem crescer proporcionalmente. Já, na Europa, uma mulher em cada três tinge os seus cabelos numa nuance de loiro, ao passo que, segundo Joanna Pitman, autora do livro "Les Blondes" ("As Loiras", editora Autrement, 2005), apenas "um adulto em cada vinte nos Estados Unidos e mais ou menos a mesma proporção na Europa" tem esta cor natural.

A que se deve este fascínio? Segunda esta escritora, a história remonta a Vênus/Afrodite, deusa do amor de cabeleira clara... "A partir de então, cada época conferiu [à louridão] valores que refletiam as suas preocupações. Ela tornou-se um vício durante as épocas obscuras, uma obsessão durante o renascimento, uma mística na Inglaterra elisabetana (...), uma ideologia durante os anos 1930, um sinal de convite sexual durante os anos 1950...", escreve Joanna Pitman. E em nossa época? Para a escritora britânica Marina Warner, uma especialista nos mitos, "ser loiro equivale a lembrar a cor da infância, a se envolver na busca da juventude eterna".

Para o psicanalista Samuel Lepastier, o mito da louridão é intimamente vinculado à história européia. O continente, que foi invadido por povos loiros - os dórios, os francos - associou esta cor ao vencedor: "Trata-se de um mito fundador da desigualdade das raças humanas, cuja versão a mais delirante foi o racismo hitleriano", sublinha.

Mas a atração pelo loiro se explicaria muito além do fenômeno sociológico ou cultural, segundo o antropólogo canadense Peter Frost. Para este pesquisador, que estudou as formas como o gene perdurou em certos lugares do planeta, isso estaria relacionado à "seleção sexual que privilegia as cores vivas, e também as cores raras. A atração sexual orienta-se para as variantes menos freqüentes e mais sedutoras. Com isso, instala-se um equilíbrio dinâmico que conduz a uma diversidade cada vez maior da espécie".

Diferentemente do que afirmam os lugares comuns, seria, portanto, menos a cor dos trigos que seduz do que a sua raridade num determinado grupo de população. Para ilustrar esta tese, o pesquisador canadense cita os estudos do biólogo americano Thomas Thelen. "Este último preparou três séries de slides que mostram mulheres atraentes: a primeira apresentava 6 morenas; a segunda 1 morena e 5 loiras; e a terceira 1 morena e 11 loiras. Então, ele pediu a um grupo de homens para escolher, em função de cada série, a mulher com a qual eles gostariam de se casar. O resultado do teste foi que quanto mais uma mesma morena era rara numa série, quanto mais eles a escolheram".

As sociedades nas quais predominam os cabelos de azeviche já se divertem com uma cabeleira diferente da delas, o que é o caso, por exemplo, das lolitas japonesas. "Estão criando não só tons loiros peroxidados [oxigenados], como também cabelos púrpuros ou verdes, as quais são cores absolutamente inovadoras, e cujo objetivo permanece o mesmo: chamar a atenção", assegura Peter Frost.

Ainda assim, segundo Samuel Lepastier, nada diz que o mito loiro não será substituído por algum outro, à medida que a esfera de influência do planeta for se deslocando rumo a Ásia e que outras culturas dominantes forem surgindo. A força simbólica do loiro, conforme lembra o psicanalista, é acima de tudo o fruto de duzentos anos de supremacia do mundo ocidental, desde a colonização até a expansão da cultura americana, com as suas deusas platinadas.

Os geneticistas, por sua vez, estão certos de uma coisa: o caráter "fenótipo loiro" nunca se extinguirá, diz Axel Kahn. "Ele poderá ressurgir aqui ou lá, um pouco como fazem atualmente as doenças raras". O planeta não está protegido de novas surpresas. Atualmente, populações de loiros naturais estão se desenvolvendo entre os esquimós do oeste do Ártico canadense e os aborígines da Austrália central. "Nesses dois casos, trata-se possivelmente, analisa Peter Frost, dos primórdios de uma evolução por meio de seleção sexual, parecida com aquela que conheceram os europeus".



fonte:Le Monde

segunda-feira, 16 de julho de 2007


Acalanto


Vai amado.
Busca por onde quiseres,
com quem quiseres,
como quiseres,
o prazer.
Até mesmo,
aquele prazer que um dia alguém apelidou de amor.
E,
se por acaso te cansares
e,
do compromisso que um dia nos uniu te lembrares,
se desejares,
volta.
Serei a que conforta.
Não saberás da dor,
da saudade,
das lágrimas sentidas que tua ausência causou.



Ada Ciocci
foto: Eddie O'Bryan

domingo, 15 de julho de 2007

Comentários sobre um post deste Nuvens

Sempre que há um comentário mais acalorado em algum post deste blog, e como consequência, existe resposta desta editora que vos escreve, gosto de colocar a discussão ao alcance de todos os que visitam o blog. E por isso segue, abaixo, o comentário que foi feito pela Hana - sempre bem vinda ao Nuvens - com relação ao post: "Surto megalomaníaco". E o comentário subsequente da editora.
Vamos à eles:


Hana

É sempre mais fácil "comprar" o que já vem mastigado no jornal nacional do que entrar no site oficial do Vaticano, por exemplo, ou procurar um pároco para se informar sobre o que de fato está acontecendo.

Aqui vai um trecho de documento oficial, redigido por Joseph Ratzinger (Papa Bento XVI):

"Os cristãos devem se considerar irmãos de todos os homens, e se comportar de acordo com isso. No que diz respeito às religiões não cristãs, a Igreja Católica não rejeita nada daquilo que nelas seja verdadeiro e sagrado. Desse modo, no que diz respeito às outras religiões, os católicos tentam dar valor aos elementos de verdade, não importando onde sejam encontrados, e ao mesmo tempo prestar testemunho da novidade da Revelação de Cristo, preservada em sua integridade pela Igreja. Coerentes com essa atitude, rejeitam como alheio ao Espírito de Cristo qualquer discriminação contra pessoas baseada em religião. As diferenças entre as religiões nunca deveriam ser causa de violência. Em vez disso, as pessoas de credos diferentes devem se sentir motivadas, justamente por causa dessas crenças, a trabalharem pela paz e pela justiça."

Não devemos acreditar prontamente em tudo que diz a mídia. Ela está atualmente dominada por um tipo de intelectualismo marxista que detesta o catolicismo, e ainda mais o atual Papa, por ele ser conservador. O que eles queriam e esperavam do novo pontífice era que fosse um revolucionário, uma espécie de "Che Guevara de batina", lutando pelos direitos dos sem terra e dos sem teto, dos excluídos, pela reforma política, etc, etc, etc... O que o mundo secular mais queria era ver o novo papa liberalizando usos e costumes modernos, como abortos, casamentos homossexuais e pesquisas com células-tronco (um eufemismo para assassinato de fetos que só uma ciência anticristã poderia levar adiante), além da liberação total das novas ”teologias” que mais e mais se afastam do cerne doutrinário original. Mas Bento XVI preferiu iniciar um movimento de volta às origens. Tem muita gente importante decepcionadíssima, e não vão sossegar enquanto durar este papado. Até lá, tudo que ele disser será usado contra ele mesmo.

Há pouco tempo, você com certeza se lembra, a mídia divulgou maçiçamente que o Papa teria afirmado que os divorciados são uma praga, e também que ele tinha decretado que as missas voltassem a ser rezadas em latim, com o sacerdote de costas para os fiéis, excluindo o povo da celebração, entre outras coisas...

A grande maioria, lógico, não se importou em ir buscar os fatos, exatamente como está acontecendo agora. Eu mesmo fiquei surpreso com a notícia. Mas bastou uma lidinha no documento oficial do Vaticano para ver que a tradução que a mídia brasileira divulgou (com críticas pesadíssimas ao Papa) estava completamente errada! A palavra "piaga" do original italiano, significa "chaga", e nunca "praga", como muita gente até hoje acha que ele disse. Quem ler o documento vai ver que ele se refere ao crescente número de divór

Editora do Nuvens

Hana,

Sinto muito, mas não concordo. Acho que o jornalismo mundial em países democráticos, incluindo o Brasil, tem sido uma mais valia sempre, e nunca uma imposição semelhante ao marxismo, e também a intelectualidade não vem só da esquerda, e existem reacionários e ultra conservadores em ambos os lados. A imparcialidade na mídia existe, mesmo quando não gostamos da notícia. Mas a imprensa livre, sem censura desde o fim da ditadura brasileira nos ajuda a pensar e em consequência, passamos a ter nossa própria opinião e nos permite conduzir uma discussão saudável sobre qualquer assunto.

Independentemente de piaga significar chaga e não, praga, acho que dá tudo no mesmo. Segundo o dicionário Houaiss, como substantivo feminino significa: ferida aberta, supurada; úlcera. Na derivação por metonímia, significa: marca provocada por essa ferida; cicatriz. E na derivação em sentido figurado: o que penaliza, aflige; tribulação. Hana, como você bem pode perceber, não é sinônimo de nada positivo e o amor, seja qual for a forma que ele tenha, para Deus e para Jesus Cristo - leia-se em qualquer Bíblia, católica ou protestante - é sempre SEU (DELES) o ideal de SUA doutrina.

Também não creio que se esperava uma posição tão profundamente idealista deste Papa, até porque o seu passado conservador era muito bem conhecido.

E deixando de lado a discussão sobre a despenalização do aborto no Brasil - porque é já é efetiva em alguns países europeus - e sobre o casamento civil entre os homossexuais, onde não me afeta em nada, e sou totalmente a favor - mesmo sendo heterossexual -, você está um pouco enganada quanto a morte de fetos no estudo de células tronco. As células são retiradas do cordão umbilical do recém-nascido e ainda há muito o que se pesquisar para que efetivamente seja um recurso eficaz.

Além disso tudo e particularmente em relação ao texto do post, a afirmativa do Papa Bento XVI, não foi uma invenção da mídia, está assinada pela Congregação para a Doutrina da Fé, responsável por promover e tutelar a doutrina da fé e a moral no mundo católico, e foi inicialmente publicada no documento Iumem Gentium ("A luz das nações"), do Concílio Vaticano 2º (1962-1965).

Obrigada e seja bem vinda



fonte: Post do Nuvens, "Surto megalomaníaco"

Blue Man Group

Espetáculo que chega ao Brasil faz críticas a concertos de rock



Eles são enigmáticos, altos, calvos e sobem ao palco completamente pintados de azul. Este é apenas o cartãoo de visitas do Blue Man Group, que oferece ao público um espetáculo que mescla música, vídeo, pintura, circo, teatro, animação e performance.




O Blue Man Group lançou a turnê mundial em setembro de 2006. No espetáculo que será apresentado no Brasil, How to Be a Megastar 2.0, o grupo descontrói com muito humor as características principais de um grande concerto de rock e a atitude de grandes astros roqueiros.



Um dos momentos preferidos do público nas apresentações da trupe, que tem espetáculos fixos nos EUA, Canadá e Europa, são as performances com instrumentos musicais totalmente inusitados, como o que utiliza sons extraídos de tubos de PVC, antenas de fibra de vidro, cítaras e pianos desmontados.





fonte:UOL

Mikail Baryshnikov




Os shows do bailarino russo Mikail Baryshnikov em Joinville, Rio de Janeiro e São Paulo estão esgotados. O grupo abre, no dia 18, o 25º Festival de Dança de Joinville, em Santa Catarina, e depois segue para o Rio de Janeiro no dia 20, em apresentação no Teatro Municipal.


A turnê brasileira termina em São Paulo, com shows nos dias 24 e 25 de julho também no Teatro Municipal.

Misha, como também é conhecido, não voltava ao Brasil desde 1998, quando apresentou um espetáculo solo. À frente da companhia, Baryshnikov dançará as três peças do programa, todas criadas por coreógrafos da nova geração: "Years Later", de Benjamin Millepied, "Leap to Tall", de Donna Uchizono, e "Come In", de Aszure Barton.

Formada por 14 jovens bailarinos, a Hell's Kitchen Dance foi criada há apenas um ano. A companhia é fruto do trabalho desenvolvido no Baryshnikov Arts Center (BAC), centro internacional de experimentação e colaboração artística, inaugurado em 2005 em Nova York.

Mikhail Baryshnikov já interpretou mais de cem papéis ao longo de sua carreira nas mais importantes companhias de dança do mundo. Nascido em 1948 em Riga, capital da Letônia, Misha é considerado um dos três melhores bailarinos do mundo.


n.r.: Há muitos anos atrás, andava eu ainda no colégio, tive a sorte de assistir a um espetáculo de Baryshnikov, no Rio de Janeiro, no auge da sua carreira. Foi maravilhoso e surpreendente.


fonte:Folha Online

Woody Allen se rende aos encantos de Barcelona

Parte do roteiro do filme de Woody Allen em Barcelona é revelado



Um trama amorosa entre um pintor, sua ex-namorada e dois turistas americanos é o eixo do enredo do filme que Woody Allen está rodando em Barcelona, onde crescem as críticas das regalias concedidas pelas autoridades ao diretor.

Segundo o jornal "El Periódico", o cineasta mudou o roteiro original no qual o ator espanhol Javir Bardem encarnava um toureiro e o transformou num pintor que tenta seduzir duas turistas americanas, interpretadas por Scarlett Johansson e Rebeca Hall.

A atriz espanhola Penélope Cruz faz o papel da ex-namorada de Bardem, uma moça muito ciumenta.

Na primeira semana o filme de Allen - que ainda não tem título - foi cercada do mais absoluto sigilo, imposto pelo cineasta ao extremo de nem sequer os atores conhecerem o roteiro definitivo. O filme entra em fase de montagem no próximo dia 23 de agosto, o último dia das filmagens.

Apesar do hermetismo, "El Periódico" divulgou neste sábado o argumento da "carta de amor a Barcelona", que Woody Allen "reescreveu por conselho de seus colaboradores catalãs".

Para evitar os tópicos habituais, os assessores aconselharam que o toureiro fosse transformado em pintor. O diretor teve que abrir mão de várias de suas idéias quase fixas, como a de querer rodar rente ao chão da rua em frente à La Pedrera de Gaudí.

Allen também não gosta de filmar a noite, mas acabou cedendo na cena do correfoc (festa de fogos de artifícios barceloneses), já que era impossível fazê-lo de dia, como pretendia o diretor.

Nos momentos de filmagens - os únicos para os quais Allen sai de seu hotel, onde reside com sua mulher, filhos e babás -, o diretor fala apenas com os atores, principalmente Scarlett Johansson, sua atual musa, "com quem gosta de brincar de vez em quando", relatou El Periódico.

Sempre com seu chapéu verde na cabeça, para se proteger do forte sol da cidade, Woody Allen e sua mulher, Soon Yi, estão hospedados com dois filhos, Brechet e Manzie Tio, em um apartamento do Hotel Arts, em que ocupa todo um andar.

Lá também está hospedado seu séquito, formado pelas babás e alguns assistentes. Quando acaba de filmar, Allen volta correndo para o hotel e não quer saber mais nada da cidade até o dia seguinte, quando volta a filmar em locais simbólicos. "Essa é sua maneira distinta de ver Barcelona", comenta o jornal.

Em entrevistas aos meios de comunicação ou cartas enviadas aos jornais, muitos cidadãos, como também muitos diretores e produtores locais, fazem críticas pelo "favoritismo" conferido ao diretor americano pelas autoridades da cidade, que fecham ruas, praças e locais turísticos para que o filme possa ser rodado.


fonte:EFE
foto:AFP

sexta-feira, 13 de julho de 2007

Brasil, um país rico

Jogos Pan-Americanos


Depois de duas boas estréias: futebol feminino Brasil 2x0 Uruguai, e nesta sexta, nosso handebol feminino com goleada sobre o México 38 a 15, teremos a festa de abertura dos Jogos Pan-Americanos no Rio de Janeiro com direito a Carnava e Disney e ponto facultativo para os funcionários municipais, estaduais do Rio de Janeiro e de lambuja, os federais que também são filhos de Deus, ou filhos do Pan.


Mas como nem tudo é perfeito nesta Terra-Brasilis - ultimamente muito pouco, vide Senado Federal - , foi por muito pouco que a festa não ficou desfalcada de seu importantíssimo palco. Uma empresa ameaçou desmontar o palco da festa por falta de pagamento (a Força Nacional teve de intervir), o coreógrafo norte-americano abandonou os ensaios, os dançarinos voluntários ameaçaram greve por falta de transporte e insegurança, mas, a partir das 17h desta sexta, o Pan do Rio vai ter sua festa de abertura com direito a "padrão olímpico".

Bonecos de Olinda, carro alegórico em forma de jacaré, cachoeira artificial e roupas com inspiração indígena e africana são alguns dos detalhes da festa que acontece no estádio do Maracanã, fechado há quase um mês para os preparativos, com direito a palco e pira em formato de sol, apesar de previsão dele não aparecer.

Outro contratempo é o playback que será usado na parte musical da abertura. Segundo a organização, devido à acústica do Maracanã. Outra versão diz que não houve ensaio suficiente para coordenar dançarinos e bateria de escola de samba. O coreógrafo Doug Jack teria voltado antes para os EUA por desavenças com a organização, que divulgou que ele viajou por "problemas pessoais".

A cerimônia começará às 17h e terá, aproximadamente, duas horas e quarenta minutos de duração. A expectativa é de reunir 90 mil pessoas no estádio e convocar o público a vestir roupas brancas. Os portões fecharão às 17h, não sendo permitida a entrada após o início da cerimônia.

Cerca de 400 orientadores auxiliarão o público a se acomodar corretamente em seus assentos. Crianças desacompanhadas só entram no estádio a partir de 12 anos, com a recomendação de levar algodão para tampar os ouvidos na hora dos fogos de artifício.

Estão deslocados 971 agentes da Força Nacional para a segurança dentro do estádio. Eles só não derão de se preocupar com os 11 mil disparos de fogos de artifício que estão programados de 127 pontos do estádio -segundo a organização, corresponde ao equivalente ao que a Disneylândia lança em uma semana. Também 1000 luzes movidas por computador serão usadas nos efeitos.

O roteiro da cerimônia começa com a chegada do presidente, o hino brasileiro e a música-tema do Pan ("Viva Essa Energia", composta pelo paulista Arnaldo Antunes). Depois virá o desfile das delegações e a parte artística do show.

No final estará a parte protocolar do evento, com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarando os Jogos abertos. Finalmente, o acendimento da tocha. Quem irá acendê-la é o segredo mais bem guardado, mas há vários candidatos, como Gustavo Borges (maior medalhista dos Jogos Pan-Americanos). Façam suas apostas, consultem suas fontes.

Se você procura segurança na cidade do Rio de Janeiro, invista em 2 horas no Maracanã, hoje, será este o local mais seguro do mundo.


fonte:UOL

quarta-feira, 11 de julho de 2007

Arte e homossexualidade

Mostra causa polêmica na Itália



Uma exposição sobre 'arte e homossexualidade' em cartaz em Milão está causando grande polêmica na Itália. A Liga Católica Italiana Antidifamação anunciou que quer processar os organizadores do evento.

O presidente da Liga Católica Italiana Antidifamação, Pietro Siffi, disse que quer processar os organizadores por ofender o sentimento religioso dos católicos e por crime de vilipêndio a um chefe de Estado estrangeiro, o papa Bento 16.

A exposição chama-se 'Vade retro, arte e homossexualismo de Von Gloeden a Pierre et Gilles', em referência, com duplo sentido, à expressão em latim que significa 'vá embora' ou 'vá para trás' e apresenta cerca de 150 obras

Além de fotografias de autores famosos, estão expostas também pinturas e esculturas. A mostra foi aberta na segunda-feira e proibida para menores de 18 anos. Com a retirada de algumas obras polêmicas, poderá agora ser vista pelo público menor de idade.


Uma das obras retiradas da mostra era baseada na fotografia de Silvio Sircana, assessores do premiê Romano Prodi, que era mostrado com um travesti brasileiro. Na elaboração artística, o travesti foi substituído pela imagem de Cristo. Acima, a obra '2361', de Andy Warhol



fonte:BBC Brasil

Berlim expõe maior esqueleto de dinossauro já exibido

O ursinho Knut acaba de ganhar um concorrente de peso. O braquiossauro exposto em Berlim a partir desta sexta-feira é forte candidato ao trono de novo mascote da capital alemã, ainda mais agora que o urso polar perde a cada dia os trejeitos de filhote.

O gigante de 13,27 metros de altura e 150 milhões de anos é o maior esqueleto de dinossauro em exibição no mundo e a atração principal da nova exposição permanente do Museu de História Natural de Berlim, chamada Evolução em Ação.

O prédio tem quatro de seus salões reabertos, após dois anos de cuidadosas reformas e investimento de cerca de 18 milhões de euros (R$ 47 milhões).

O braquiossauro, que desde 1937 enfeita o pátio interno do edifício, sob uma cúpula de vidro, teve sua postura corrigida, crescendo cerca de 1,5 metro.

Se antes os cientistas achavam que o animal se movia com as patas arqueadas, como crocodilos e outros répteis atuais, hoje se sabe que ele tinha patas e cauda eretas. De acordo com pesquisas mais recentes, a espécie era menos pesada e mais ágil do que se pensava.




fonte:BBC Brasil

Surto megalomaníaco

Vaticano define Igreja Católica como 'única de Cristo'


O Vaticano publicou nesta terça-feira documento afirmando que a Igreja Católica é, sempre foi e será a única igreja de Cristo.


Com o título Repostas a questões relativas a alguns aspectos da doutrina sobre a Igreja, o texto da Santa Sé procura esclarecer o que considera como “interpretações desviantes e em descontinuidade com a doutrina católica tradicional sobre a natureza da igreja”, que ocorreram depois da publicação do documento Iumem Gentium ("A luz das nações"), do Concílio Vaticano 2º (1962-1965), dizendo que a única Igreja de Cristo "subsiste" na Igreja Católica.

“Cristo constituiu sobre a terra uma única Igreja e instituiu-a como grupo visível e comunidade espiritual, que desde a sua origem e no curso da história sempre existe e existirá”, diz o texto. “Esta Igreja, como sociedade constituída e organizada neste mundo, subsiste na Igreja Católica, governada pelo sucessor de Pedro e pelos bispos em comunhão com ele.”

A nova publicação assinada pela Congregação para a Doutrina da Fé, responsável por promover e tutelar a doutrina da fé e a moral no mundo católico, diz que “com a palavra ‘subsistir’ o Concílio queria exprimir a singularidade e não a multiplicabilidade da Igreja de Cristo: a Igreja existe como único sujeito na realidade histórica”.

“Contrariamente a tantas interpretações sem fundamento, não significa que a Igreja Católica abandone a convicção de ser a única verdadeira Igreja de Cristo, mas simplesmente significa uma maior abertura à particular exigência do ecumenismo de reconhecer o caráter e dimensão realmente eclesiais das comunidades cristãs não em plena comunhão com a Igreja Católica”, diz o documento.

...


O tema já foi desmentido em inúmeras ocasiões pelos papas que comandaram o Vaticano antes de Bento 16. Entre elas, em 1973, com a declaração Mysterium Ecclesiae de Paulo 6º e, em 2000, com a Dominus Iesus, aprovada por João Paulo 2º.

No texto publicado nesta terça-feira pelo Vaticano é lembrada também a notificação de 1985 da Congregação para a Doutrina da Fé sobre os escritos do teólogo Leonardo Boff, segundo o qual a única Igreja de Cristo “pode também subsistir noutras igrejas cristãs”. Naquela ocasião, a Congregação puniu o brasileiro pelo que considerou um equívoco e disse que o Concílio adotou a palavra subsiste, precisamente para esclarecer que existe uma só “subsistência” da verdadeira Igreja.

...

Outras considerações importantes do documento devem gerar novos protestos das outras igrejas cristãs, como ocorreram anteriormente, principalmente a afirmação de que somente a Igreja Católica dispõe de todos os meios de salvação e de que, fora dela, existem apenas “comunidades eclesiais”.

“Embora estas claras afirmações tenham criado mal-estar nas comunidades interessadas e também no campo católico, não se vê, por outro lado, como se possa atribuir a essas comunidades o título de Igreja, uma vez que não aceitam o conceito teológico de Igreja no sentido católico e faltam-lhes elementos considerados eclesiais pela Igreja Católica”, diz o texto.

Segundo o vaticanista Andrea Tornielli, o objetivo da nova declaração é combater o que o papa Bento 16 considera como ‘relativismo eclesiológico’, segundo o qual todas as igrejas que dizem fazer parte do cristianismo têm o mesmo nível de verdade ou que cada uma delas não têm mais que uma parte desta verdade.

A divulgação do documento ocorre três dias depois de o papa Bento 16 ter assinado decreto que dá mais liberdade para os sacerdotes celebrarem missas em latim, uma concessão aos tradicionalistas.

Em uma carta aos bispos de todo o mundo, no último sábado, o pontífice rejeitou as críticas de que sua atitude poderia dividir os católicos.

No entanto, o documento gerou mal-estar e, segundo especialistas, poderá ameaçar também o diálogo entre cristãos e judeus.


fonte:BBC Brasil

Ratos "sem-teto"

Ratos desabrigados espalham pânico na China



Mais de dois bilhões de ratos invadiram 20 distritos da província de Hunan, na China, destruindo plantações numa área de 1,6 milhão de hectares - mais de dez vezes o tamanho da cidade de São Paulo. Os roedores estão fugindo da água desde o mês passado, quando a cheia no rio Yangtze elevou o nível do lago Dongting, alagando as tocas dos roedores que habitavam as redondezas.

Os animais tiveram de deixar seus ninhos em busca de terra seca e agora espalham terror por onde passam. Apenas no distrito de Dahu, 2,3 milhões de roedores foram exterminados, o que equivale a 90 toneladas de ratos mortos.

“É como tropas inimigas que saqueiam em uma guerra. Não nos restou nada”, disse Yin Xinjin, de 65 anos, sobre o ataque dos roedores à sua colheita. A invasão se concentra próximo às cidades de Yueyang e Yiyang, regiões conhecidas pela prosperidade agrícola.

Camponeses lamentam a destruição das plantações. As áreas afetadas são famosas por cheirar a “perfume de arroz e melão doce” na época da colheita, dois alimentos considerados nobres na culinária chinesa.

Para o jornal South China Daily, além das cheias, o desequilíbrio do ecossistema ao redor do lago de Dongting também pode ser uma razão do problema. "As cobras, consideradas uma iguaria na culinária da região, têm sido caçadas para atender a demanda dos restaurantes. Sem um predador natural, os ratos de Hunan procriaram descontroladamente", diz uma reportagem do jornal chinês.

As autoridades alertam para o alto risco de contágio de doenças como a leptospirose, mas até agora nenhum caso foi registrado. O governo está distribuindo veneno de rato e enviou equipes para exterminar os roedores e também promove uma campanha de conscientização.

“O foco está na educação dos moradores, para que eles se protejam enquanto matam os ratos e supervisionem as condições de saúde local”, disse à imprensa oficial Peng Zaizhi, diretor da divisão de contenção de emergências do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da província de Hunan.

As autoridades aconselham os moradores a queimar e enterrar os animais em áreas remotas e ainda oferecem uma "recompensa" de 50 centavos de Yuan por rato morto (R$ 0,12).

Mas quem quiser receber o dinheiro deve mostrar o rabinho do rato como prova.


fonte:BBC Brasil

terça-feira, 10 de julho de 2007

Amor estranho

Bonecas do amor "substituem" mulheres de verdade


Quando o engenheiro japonês Ta-Bo de 45 anos chega em sua casa, em Tóquio, ele não encontra sua mulher, namorada nem qualquer outro ser vivo. São as suas "love dolls", ou "bonecas do amor", que estão esperando por ele, quietinhas, sentadas no sofá da sala de estar.

E Ta-Bo é apenas mais um homem a embarcar na onda das bonecas do amor hiper-realistas que assola o Japão. O engenheiro já gastou, nos últimos dez anos, mais de US$ 170 mil na compra de cerca de uma centena dessas bonecas.

Nesta fábrica, são feitos nove tipos de bonecas. Os modelos mais realistas, com pele de silicone, esqueleto de metal articulado e 27 kg de peso, chegam a custar US$ 6 mil. Os fabricantes dão garantia, fazem membros para reposição e alguns chegam a oferecer serviços funerários para bonecas que não têm mais conserto.

As bonecas, também conhecidas com "dutch-wife" ou "esposas holandesas", também podem ser alugadas por cerca de US$ 100 dólares por hora em alguns motéis japoneses.


fonte:UOL

domingo, 8 de julho de 2007

Namorar: a melhor coisa do mundo


E viva a diferença


"A melhor coisa do mundo é namorar. Quando se é muito jovem, se é também muito exigente: o outro tem que nos a-do-rar, corresponder a todos os nossos desejos, nos fazer maravilhosas surpresas e não pensa em outra coisa na vida a não ser em nós. Esse tempo felizmente passa, e chega um dia em que, se um homem declarar que pensa em você o dia todo, dá vontade de gritar e tomar um avião para um lugar onde possa ficar inatingível. Amor é bom, mas se for demais não costuma dar certo para nenhum dos dois.

Mas não tem nada melhor na vida do que sair com um homem pela terceira vez, quando as coisas ainda estão começando a se definir. É quando tudo ainda pode acontecer: ou vocês não se verem nunca mais ou não conseguirem dormir esperando que o dia amanheça para poderem se falar de novo. E quando já existe uma certa intimidade emocional e - depois de ter deixado você em casa - ele dá o primeiro telefonema noturno antes de dormir, não é o máximo? É, mas é também um perigo, pois você vai esperar que ele faça isso todos os dias, o que pode acontecer ou não; se acontecer, vai virar rotina; e, se não acontecer, um drama.

Só que o tempo vai passando e, depois de muitas aventuras - e todas valem a pena, é bom que se diga -, você pode enjoar um dia e dizer, com a maior sinceridade: homem, nem pensar (pelo menos por uns tempos). Se algum te propuser tomar um café, vai dizer que está muito ocupada, com um relatório para entregar ou qualquer bobagem do gênero. Isso se ele for corajoso; quem teria a coragem de fazer charme com uma mulher que desvia o olhar e só fala de coisas muito sérias? Porém, se algum homem - não importa a idade, as condições de vidas, o estado civil - chegar a convidá-la para jantar, você vai sair correndo sem nem responder. Medo? Talvez, mas não dele. É que a mulher passa por várias fases e, quando consegue tomar as rédeas de sua vida, prefere ir para casa coer um sanduíche de pão de forma gelado e uma fatia de queijo-de-minas a comer uma pizza e beber uma cerveja com esse homem, por medo de se apaixonar.

Entre um homem e uma mulher sentados numa mesa, existe sempre uma tensão; a não ser que ele seja seu filho ou seu pai, seja qual for a idade de cada um, sejam quais forem as circunstâncias, os dois sabem que entre eles tudo pode acontecer, e é aí que mora o perigo. E homem ocupa muito espaço; qual a mulher que tem tempo de olhar para o teto e ficar pensando em bobagens, de ler um livro ou de ir a um cinema com um homem na cabeça? É engraçado - e injusto - porque eles conseguem. Uma paixão na vida de um homem, mesmo que seja uma grande paixão, não o impede de ir tomar um chopinho com os amigos, olhar a mulher que passa e dizer quanto ela é gostosa, até de dar uma transada rápida se as circunstâncias forem favoráveis, e isso não muda em nada a paixão que ele tem por você. Muito pelo contrário: se isso acontecer, quando ele for te encontrar vai estar no maior astral do mundo e se achando o máximo, é claro. Mas mulher acredita no amor e na paixão - e ainda há quem ache que mulheres e homens são iguais."

Danuza Leão in Conversa com Danuza


fonte:Revista Claúdia

quinta-feira, 5 de julho de 2007

A virgindade no Brasil

Brasileiros estão entre os que perdem a virgindade mais cedo


Os brasileiros estão entre os que perdem a virgindade mais cedo, segundo uma pesquisa feita em 26 países com 26 mil entrevistados. O país ocupa a segunda posição, atrás apenas da Áustria.

O estudo encomendado pela fabricante de preservativos Durex Network revelou que os brasileiros perdem a virgindade com idade média de 17,4 anos. Entre os austríacos, a média é de 17,3 anos.

Segundo a pesquisa The Face of Global Sex 2007 - First sex: an opportunity of a lifetime (Primeira relação sexual: uma oportunidade para toda a vida), o Brasil foi ainda o sétimo colocado no uso de preservativos na primeira relação sexual, com 47,9%.

Neste quesito, o país campeão foi a Polônia, onde 63,2% dos entrevistados disseram ter usado preservativos quando perderam a virgindade. Entre as mulheres brasileiras, 49,1% afirmaram ter usado camisinha na primeira relação, ante 39,1% dos homens.

Enquanto nas classes mais baixas 43,2% dos entrevistados disseram ter usado preservativos na primeira relação sexual, essa taxa caiu para 36,5% nas classes A e B.

O estudo revelou ainda que 58,4% das brasileiras perderam a virgindade com um parceiro estável. Entre os homens, esse percentual foi de apenas 18,9%. Segundo o coordenador da pesquisa no Brasil, Miguel Fontes, atualmente os jovens têm menos reservas em relação ao uso de preservativos.

Entre os entrevistados de 25 a 29 anos, 67,6% disseram ter usado camisinha quando perderam a virgindade. Na faixa etária acima de 49 anos, apenas 14,9% usaram preservativo na primeira relação sexual.

Fontes disse ainda que "a propensão de se utilizar contraceptivos aumenta com a idade".

"Comparativamente, uma pessoa que perde a virgindade com 19 ou 20 anos tem 259% de propensão a mais de utilizar um contraceptivo do que uma de 14 anos. Esse índice aumenta para 884% entre pessoas que tiveram a primeira relação entre 21 e 25 anos", afirmou Fontes.

No Brasil, o levantamento foi feito com a colaboração da Hora H preservativos e ouviu 1.123 pessoas com idades de 19 a 65 anos entre agosto e setembro do ano passado.

n.r.: usem preservativos, por favor!


fonte:BBC Brasil

Pena de morte

China vai ter critérios unificados para pena de morte



A Suprema Corte Popular da China anunciou que vai unificar os critérios para a aplicação das sentenças de morte no país.
Atualmente, a instância máxima chinesa é responsável por revisar e ratificar as sentenças de morte outorgadas por cada província do país.

Em entrevista ao jornal China Daily, o vice-presidente da instituição, Zhang Jun, admitiu que os padrões desiguais empregados pelas cortes máximas de cada província criaram problemas durante esse processo na mais alta instância jurídica do país.

“A Suprema Corte Popular vai unificar gradualmente os padrões para as penas dadas a crimes de categorias semelhantes”, disse Zhang, durante uma conferência, da qual participaram os presidentes das cortes supremas de diversas províncias.

O porta-voz da Suprema Corte, Ni Shouming, disse ao China Daily que os diferentes critérios para aplicar a pena de morte existem porque “são complexas e complicadas as condições locais das províncias deste enorme país”.

Shouming acrescentou que as maiores divergências ocorrem entre os crimes de tráfico de drogas e de motivação econômica.

Um traficante de drogas na província de Yunnan, por exemplo, pode ser condenado à morte se for pego com 300 gramas de droga ou mais, enquanto que, na vizinha Guizhou, 150 gramas de droga já seriam suficientes para condenar o infrator à pena capital.

Ni Shouming disse ao jornal chinês que os critérios para a pena de morte serão unificados até o fim do ano para os crimes envolvendo assassinato, roubo, drogas e ferimentos intencionais, responsáveis pela maior parte das sentenças capitais.

Direitos humanos

Para o China Daily, a medida significa outro grande passo para a reforma do sistema judicial chinês desde que, em janeiro deste ano, a Suprema Corte retomou o poder de revisar e ratificar todas as sentenças de morte outorgadas no país.

A Suprema Corte havia repassado às províncias a autoridade para sentenciar penas de morte diante do crescimento do número de crimes na década de 80.

Mas a prática vinha sendo amplamente criticada nos últimos anos, devido a denúncias de abusos judiciais.

Sem detalhar números, o vice-presidente da Suprema Corte, Zhang Jun, disse que desde que a instituição reassumiu o controle da revisão das penas, o número de mortes por pena capital diminuiu, e que “os direitos humanos estão se aprimorando constantemente”.

Nos primeiros cinco meses deste ano, ainda de acordo com o China Daily, 342.854 pessoas foram condenadas pelas altas cortes das províncias. Deste total, mais de 56 mil terão de cumprir mais de cinco anos na prisão, incluindo condenações à prisão perpétua e à morte.

n.r.: interessante... e tentando entender a lógica do assunto... parece-me que a morte será mais "justa".


fonte:BBC Brasil

terça-feira, 3 de julho de 2007

FLIP 2007

Nelson Rodrigues é o tema deste ano na FLIP


As inscrições para a oficina de contos inspirada nas tragédias de Nelson Rodrigues que acontece durante a Festa Literária Internacional de Paraty 2007 (a FLIP) terminam na próxima terça-feira.
Os interessados devem preencher uma ficha de inscrição no site www.nelsonrodrigues.com.br para concorrer a uma das 20 vagas. Os selecionados devem então pagar uma taxa de inscrição de R$ 50.



A oficina será coordenada pela jornalista, escritora em teoria literária Sonia Rodrigues. A oficina acontece de 5 a 7 de julho, das 13 às 15h, na Pousada do Ouro, em Paraty.

A FLIP 2007 acontece em Paraty de 4 a 8 de julho e contará com participações, entre outros, de escritores como Wiil Self, Jim Dodge, o prêmio Nobel J. M. Coetzee, Dennis Lehane, Guillermo Arriaga e Amós Oz.

E vai além. A organização da Festa Literária Internacional de Parati, a Flip anunciou mais um escritor de peso para compor o time: o angolano José Eduardo Agualusa. Autor de obras como "Estação das Chuvas" e "Um estranho em Goa" (Gryphus), ele dividirá com a hindu radicada nos Estados Unidos, Kiran Desai, a mesa que discutirá a relação entre ficção e vida itinerante.

Um dos mais importantes escritores contemporâneos da língua portuguesa, Agualusa substitui, assim, o britânico William Boyd, que não virá mais à Flip. A mesa em que participará está programada para 5 de julho (quinta-feira), às 19 horas. Os organizadores informam também que aqueles que já compraram convites e não quiserem mais ir poderão ter seu dinheiro de volta. Os procedimentos para a troca deverão ser divulgados em breve.

Contista, romancista e poeta, Agualusa nasceu em Huambo, em 1960. Ele publicou seus primeiros livros no início dos anos 1990 e sua escrita é marcada por brasileirismos e gírias angolanas. Agualusa é um dos sócios da editora brasileira Língua Geral, que lançou recentemente o romance "As Mulheres do Meu Pai". Seu romance anterior, "O Vendedor de Passados", de 2004, rendeu em maio deste ano o importante prêmio Independent Foreign Fiction Prize, nunca antes vencido por um autor do continente africano. (AE)

Programação da FLIP aqui.


fonte:Terra, Repórter Diário e Bravo! Online

Castelo na Alemanha poderá ser uma das 7 Maravilhas do Mundo

Castelo de Neuschwanstein na cidade de Füssen, Alemanha




Se existe um cenário de conto de fadas no mundo real, este lugar é o castelo de Neuschwanstein, na baviera alemã. Localizada numa magnífica paisagem montanhosa, a construção do século dezenove desperta aquela sensação de catarse quando se vê uma obra de arte: imponente e encravada em altas rochas, além de revestida de calcário cinza e imersa entre pinheiros, tem ao seu redor um lago azul turquesa (Schwangau) e a vila de Hohenschwangau, com suas típicas casinhas campestres.

Erguida entre 1869 e 1886 para o excêntrico rei Ludovico Segundo, a residência inspirou Walt Disney, por exemplo, a criar o castelo da Cinderela. A sensação de sentir-se no limite da realidade e da fantasia permeia toda a visita --há um certo surrealismo nos diversos ambientes do castelo.



No exterior, percebe-se a forte influência românica e medieval na arquitetura. Mas fica no interior do castelo, onde infelizmente não se pode fotografar, o mix de estilos capazes de deixar qualquer turista atordoado. São coloridas pinturas bizantinas; lustres de ouro em forma de coroa real (repletos de enormes pedras preciosas); painéis entalhados góticos; mobília ricamente decorada; mosaicos de bichos silvestres --um tanto modernos para a época-- e muita arte renascentista. Sem mencionar a existência de uma gruta azul no meio do castelo, próximo ao jardim de inverno. O panorama da paisagem natural, de dentro das janelas do castelo, também esbanja vistas de tirar o fôlego dos visitantes mais desavisados.

O auge da atração turística, porém, é o dourado salão de festas, detentor de todos os estilos citados acima, e dedicado ao amigo íntimo de Ludovico Segundo, o compositor Ricardo Wagner, cujas obras musicais influenciaram a concepção do projeto.

No verão de 1868, o arquiteto de teatros Christian Jank seguiu as indicações do soberano, que inspirou-se no castelo de Wartburg, na Turíngia, e nas disposições de Versalhes, na França.

O rei, entretanto, não chegou a ver o seu intento terminado. Obcecado pelo término obra, Ludovico foi diagnosticado como louco em junho de 1886 e morreu logo depois, antes da conclusão do castelo.

As 7 Maravilhas do Mundo


Situado na conhecida estrada romântica, o castelo de Neuschwanstein é candidato a uma das "Sete Novas Maravilhas do Mundo". O monumento concorre ao concurso, que terá o resultado divulgado no próximo sábado (7/07), às 19h30, em Lisboa.

O Neuschwanstein recebe cerca de 1,6 milhão de visitantes anualmente, de acordo com o guia de informações turísticas do local.


fonte:UOL

segunda-feira, 2 de julho de 2007

Cristo e João Ubaldo Ribeiro

Declarações exclusivas


"Estou acostumado à presença dele. Como trabalho junto ao terraço, costumo dar uma saidinha para vê-lo, sempre na mesma postura, às vezes aureolado de nuvens. É bom e quase sempre dou uma rezadinha rápida, antes de começar o dia. Mas não espero resposta direta, teofonia é para os escolhidos e não vou me arrogar a pertencer a este time. A vida, contudo, tem muitos mistérios, a começar por ela própria, e foi assim que tomei um susto, ao ouvir uma voz de timbre claro e sonoro, perto e ao mesmo tempo distante.


- Você aí - disse a voz.
- Quem, eu? - respondi, sem saber direito o que acontecia.
- Tem alguém mais nesse terraço?
- É... Não, eu...
- Então só pode ser você mesmo. Vi você aí e resolvi dar uma declaração. Não que adiante muito, porque, em primeiro lugar, não vão acreditar em você. Mas isso tem pouca importância, porque, se eu descesse em pessoa outra vez, vocês iam me crucificar de novo, não tenho a menos dúvida disso. É somente uma declaração, um desabafo, não precisa tomar nota, eu providencio que você não esqueça nada.
- Sim, vós... O senhor... Desculpai-me, mas como devo tratar-vos? Assim mesmo, como me ensinaram no catecismo?
- Como você quiser, nunca dei importância a isso. Melhor não usar o "vós", você acaba errando na conjugação de um subjuntivo aí e passando vergonha. Só não me chame de Excelência, porque me ofende, estou fora dessa.
- Eu não sei o que dizer, mas...
- Não precisa dizer nada, eu sei que você é baiano. Pronto aí?
- Pronto, pronto. Posso até imaginar sobre o que é, deve ser sobre essa demosntração de fé que o povo está dando, lançando sua candidatura a uma das Sete Maravilhas do Mundo, não é?
- Acertou. Mas não acertou em tudo, porque vou dizer o contrário do que vocês esperam.. Escreva lá que eu estou me lixando para essa homenagem, que não a considero demosntração de fé nenhuma e que, aliás, acho tudo de uma frescura sem tamanho. Eu nunca quis ser pirâmide.
- Mas eu... Eu confesso ao senhor que fico muito surpreendido, não só com o que o senhor pensa, mas com sua... Sua linguagem, eu não esperava que o senhor usasse esses termos.
- Olhe aqui, eu tenho imenso afeto pelas que dedicam a vida a mim, mas não fui criado em colégio de freiras e meu pai era carpinteiro. Até parece que você acredita naqueles retratos que fazem de mim, sempre louro, de olhos azuis revirados para cima e com cara de coitadinho fracote. Você se lembra de algum retrato meu dando risada? Assim de cabeça não me lembro de nenhum. Mas eu dava risada, cansei de rir com as brincadeiras que a turma fazia, eu era um homem, sujeito a tudo o que os homens são. Vocês, quando falam em mim, ficam naqueles ares melosos, com vozes lacrimosas, uma tristeza. Eu sou alegria, embora a maioria de vocês ache que alegria é dinheiro. Mas isso não vem ao caso, a conversa não ia acabar nunca. Tudo certo, então? Essa campanha é homenagem a uma estátua e não a mim, para começar. Vocês estão homenageando vocês mesmos, porque fizeram a estátua e lhe dão conservação. Agora querem que o mundo todo fique falando de vocês, por causa dela. É porque eu não quero me aborrecer logo de manhã cedo, mas não me sinto nada homenageado, me sinto é usado, isso é o que me sinto.
- Não, por favor, o senhor desculpe, mas a mioria das pessoas considera uma grande demonstração de fé.
- Pois não é. Na melhor das hipóteses, é ingenuidade ou ignorância. Na pior, é somente para faturar usando o meu nome ou pura babaquice mesmo.
- Babaquice? O senhor me desculpe outra vez, mas essa linguagem...
- Babaquice! Ba- ba - qui- ce! Eu me entendo com vocês na língua que vocês usam e nela não há melhor palavra para o caso. Deixe dessa mania cretina de achar que eu falo como sacristão de chanchada. Que é que você acha que eu estaria dizendo, em linguagem moderna, no tempo em que eu chamava uns e outros de raça de víboras? Isso hoje em dia é a mesma coisa que... Deixa pra lá, não quero mexer na sua cuca, que eu sei que não é das mais equilibradas. Eu acho esse negócio de abraçar lagoa, abraçar prédio, fazer passeatinhas de azaração, botar florzinha, acho isso tudo babaquice. Ou esperteza, porque assim vocês apalcam a consciência culpada. Me homenagear não é chegar à Europa dando vexame e passando por mentiroso, para dizer que esta minha estátua é Maravilha do Mundo. Homenagem mesmo seria vocês lutarem a sério para resolver seus problemas, conforme eu ensinei.
- Mas o senhor disse que, quando se é esbofetado numa face, se deve oferecer a outra.
- Lá vem burrice. As Escrituras são aparentemente contraditórias porque a vida é contraditória, rapaz. Então existe a hora de dar a outra face e a hora de fazer o que eu fiz no Templo, quando botei aquela corja de de agiotas safados para fora de la´debaixo de porrada.
- Então o senhor está aconselhando que a gente...
- Eu não estou aconselhando nada, o mundo foi entregue a vocês. Só conte o que eu lhe disse, basta isso. Juízo, e até logo.

As nuvens que lhe cercavam a cabeça se espessaram, ele sumiu na bruma, voltou o silêncio da madrugada e eu saí do terraço. Até logo? Bem, pelo menos o terraço é à direita dele. Atrás, mas à direita, pensei e me benzi."

n.r.: Esse colóquinho travado entre o escritor João Ubaldo Ribeiro e Cristo foi na cidade do Rio de Janeiro, onde está localizada a estátua do Cristo Redentor, no bairro do Cosme velho. A estátua é uma das candidatas às Sete Maravilhas do Mundo.


fonte:jornal "jornal "O Globo"
Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.