sexta-feira, 30 de março de 2007

Fernando Botero mostra "A Dor dos Colombianos"

Mostra no Memorial da América Latina, em São Paulo



O artista plástico colombiano Fernando Botero sempre foi contrário ao uso da arte como meio ideológico. Para ele, "a grande pintura tem uma atitude positiva perante a vida". Mesmo com este discurso, o artista não conseguiu passar ao largo da extrema violência que assola o mundo e seu país natal.



A exposição "A Dor dos Colombianos", em cartaz a partir do dia 22 (quinta) no Memorial da América Latina, São Paulo, reúne 67 obras de Botero que retratam a violência na Colômbia, especialmente durante os anos 80 e 90, época do confronto aberto entre cartéis de drogas, paramilitares e o Exército. As obras revelam um contraste entre as figurações roliças e inocentes, características do artista, com cenas de cadáveres baleados e procissões de caixões.



"Em vista da magnitude do drama que vive a Colômbia, chegou o momento em que senti a obrigação moral de deixar um testemunho sobre um período tão irracional de nossa história", disse Botero em 2004, ao doar as obras da mostra para o Museu Nacional da Colômbia, em Bogotá, instituição detentora do acervo.

Não tardou muito para que o pintor, mais uma vez, utilizasse sua arte para testemunhar a respeito de atrocidades. Logo após a doação, ainda em 2004, outro fato chocou o mundo: a tortura de prisioneiros iraquianos pelas forças do Exército americano na prisão de Abu Ghraib, nos arredores de Bagdá, Iraque. Novamente, Botero voltou sua produção para a violência, e realizou uma série sobre o tema que chegou a ser exibida em Nova York no final de 2006, causando polêmica entre os norte-americanos.



A mostra "A Dor dos Colombianos" já passou por diversas cidades colombianas e por outras capitais da América do Sul como Quito, no Equador, Cidade do Panamá e Buenos Aires, na Argentina. Em São Paulo, fica em cartaz na Galeria Marta Traba, no Memorial da América Latina, até o dia 26/4.

"A Dor dos Colombianos"
» Quando:
de 22/3 a 26/4
» Onde: Galeria Marta Traba - Memorial da América Latina
Av. Mário de Andrade, 664 - Barra Funda, São Paulo-SP
» Informações: (11) 3823-4600)
» Quanto: Entrada franca


fonte:UOL

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.