terça-feira, 26 de setembro de 2006

Pausa

Nesta semana, não há posts. Preciso de um tempo. Assim que voltar visitarei vocês.




sexta-feira, 22 de setembro de 2006

Sol em Libra

Primeiro dia do signo marca também o início da primavera

Ah...Librianos. Sem eles o mundo seria deselegante e grosseiro. O que mais identifica os librianos e sua maneira elegante e requintada de se portar nas relações com as pessoas . Um luxo !


Elemento Ar
Os signos de Ar (Gêmeos, Libra e Aquário) são os civilizados do Zodíaco. São extremamente comunicativos e tendem a se intelectualizar. O mais fácil para eles é lidar com o raciocínio abstrato. Têm a mente lógica e aberta a novas idéias. A marca principal dos signos de Ar é que não têm nenhum tipo de preconceito, estando sempre antenados com as coisas novas do mundo. Às vezes você achará que eles não estão muito atentos às suas coisas, pois eles têm um aspecto de estarem permanentemente desligados. Eles são assim mesmo, meio aéreos, e dão a impressão de serem meio frios afetivamente. Claro que eles se ligam às pessoas, mas a um nível mais intelectual. Têm sentimentos, mas essas coisas que falam de emoção, tristeza e dor não é com eles.

São mais descomplicados, é claro... é lógico, e você vai escutar sempre esta expressão deles. Ao conversar e conviver com eles sempre haverá a sensação que eles não tomam partido dos assuntos, mas sempre colocam suas opiniões, que nem sempre são as que estão em pauta. Eles adquirem um ar de neutralidade que às vezes irrita as pessoas. Não espere que um signo de ar fique abraçadinho e cheio de beijos e abraços. Se eles estão interessados em você eles estarão ao seu lado, é claro. Todos são meio crianças e são tímidos por natureza, ou melhor tímidos no que se refere a sentimentos, por que fora isso eles se espalham em qualquer ambiente que passe pela sua análise inicial de interesse. Por conta desse grau de intelectualidade e racionalidade sempre presente paira um ar de superioridade intelectual ao seu redor. Têm como chave a Razão porque racionalizam as coisas, acontecimentos e pessoas. Usam o pensamento porque elaboram intelectualmente suas atitudes e relacionamentos. Podem ser frios e não terem o mínimo de praticidade, ficando tudo no campo das idéias. Em muitos casos eles podem ser subjetivos, o que amplia ainda mais o distanciamento que eles têm das pessoas “normais”. São signos de relacionamento e sem eles o mundo ficaria muito igual, muito quieto e enfadonho.

Para o Ar é importante PENSAR. (Penso. logo, existo).

Modo Cardinal
Os signos cardinais (Áries, Câncer, Libra e Capricórnio) não esperam acontecer. Sabem fazer a hora. Com um enorme sentido de imediatismo, são capazes de resolver as situações prontamente. Por conta disso são automotivados, seu comportamento é ativo e seu interesse está no momento imediato. São ambiciosos, entusiásticos e independentes. Sua mente é rápida e insaciável. Podem ser apressados, imprudentes, inconseqüentes e dominadores.

Podem deixar de terminar o que começam, mas sempre elegem alguém para dar continuidade aos seus projetos. Um tanto impacientes, forçam situações. Costumam marcar presença e ativam mudanças de situações. Sabem dar ordens. E como !

Planeta Regente, Vênus
Quando Saturno (Cronos) castra seu pai, o Céu (Urano), a pedido de sua mãe Terra (GAIA), e lança seus testículos ao mar, surge uma efervescência do mar que dará origem à deusa Vênus (Afrodite). Associada inicialmente à fecundação e à geração, com o passar dos anos ela é associada ao amor nos seus mais variados aspectos. Muito amada e amante ardorosa, ela se nega a deitar com Júpiter (Zeus) que a condena a se casar com Vulcano (Hefestos), o mais feio dos deuses, que morava na Terra.

Trazendo em si a marca do amor, não consegue ser fiel ao seu marido e o trai com diversos deuses, tendo filhos com todos, fazendo valer seu outro destino : o de gerar e preservar a espécie. Na Astrologia Vênus governa o amor em todas as suas variações, desde o amor juvenil ao mais intenso prazer sexual. Sua ligação com o mundo material se retrata nas artes e nos prazeres do dia a dia. Também simboliza os contatos afetivos e sociais, bem como o mundo dos prazeres, a estética e a harmonia. Tudo que se refere ao bom gosto e à beleza estão associados a Vênus.

Anatomia e Perfil
Libra está associado anatomicamente aos rins, ovários aparelho circulatório, região lombar e vesícula. É comum os librianos terem dores na região lombar e em alguns casos desenvolverem problemas nos rins, tais como infecções e cálculos renais.

Ah...Librianos. Sem eles o mundo seria deselegante e grosseiro. O que mais identifica os librianos e sua maneira elegante e requintada de se portar nas relações com as pessoas. Eles têm uma maneira tão descontraída de ser que sempre parecem estar de bem com a vida. Seu estilo de vida se resume em uma só palavra : Estilo. São atraentes por natureza e têm um modo de se vestir com sofisticação e uma certa sensualidade, o que os deixa muito charmosos. Sempre se preocupam em demonstrar o bom gosto na hora de apresentarem-se em público, e sempre se saem bem, tanto homens como mulheres. Sempre se mostrando calmos e tranqüilos, ninguém imagina que eles podem esconder sua angústia em tomar decisões, talvez a coisa mais difícil para eles. Sempre buscando o equilíbrio em tudo, escolher entre uma coisa e outra os deixa em pânico, ainda mais quando há pessoas envolvidas.

Por isso sempre são simpáticos, claro. Sempre preocupados com os outros, eles esperam agradar você, mas esperam também ser elogiados e reconhecidos por isso. Para conquistar um libriano é melhor você dizer logo que, antes mesmo de eles agirem, apreciará qualquer coisa que venha deles.

Librianos são amantes da paz e não suportam discussões e brigas, fazendo o máximo para que as pessoas ao seu redor cheguem a um acordo. São os primeiros a apartar as brigas, mesmo que eles tenham que brigar por isso. Dificilmente você verá um libriano nervoso, mas se você conseguir será por conta de alguma injustiça. Sempre um bom papo, os librianos são ótimos anfitriões e sabem deixar as pessoas muito à vontade, mesmo que a festa não seja deles. Puxam conversa facilmente, e falam com todo mundo, desde o companheiro no ponto de ônibus até um desconhecido que está sozinho numa festa, mas faz todos se sentirem bem. Eles detestam ficar sozinhos e talvez seja por isso que puxam conversa facilmente, o que os torna muito agradáveis. Perfeitos esses seres, né ? Pois é.

Assim, com um bom papo, conversa aqui e ali, eles sabem um pouco de todo mundo, e se forem atacados, sabem ser intrigantes como ninguém, sendo capazes de levar as pessoas a ficarem umas contra as outras. Claro, se você não lhes der atenção, aí eles ficam um tanto rabugentos e resmungões. Um típico "barraco hight society". Eles podem ser bastante fúteis e o mundo das frivolidades pode atraí-lo. Festas, coquetéis, encontros... um mundo chique, digno que qualquer coluna social. Simplesmente um luxo.

Mitologia
A escolha de Páris
Páris, príncipe troiano, nasceu com o dom da diplomacia e da elegância. Educado com todo o cuidado, dedicou-se às artes, ao direito e aos cerimoniais. Conhecido como um homem justo e imparcial, Páris era admirado pelos súditos e pelos deuses, que reconheciam nele um homem de bem. Naquele tempo, no Olimpo, ocorria uma disputa acirrada entre as deusas Afrodite (Vênus), Palas Atena (Minerva) e Hera (Juno), mulher de Zeus (Júpiter). Cada uma delas se dizia a mais bela do Olimpo, o que dividia os deuses, dando início a uma guerra terrível. Zeus então decide que haveria um torneio entre as deusas para resolver esta questão. Para não haver favorecimentos, Zeus designa Páris para ser o juiz dessa contenda. Hermes (Mercúrio) é enviado à Terra para informar Páris ele deveria ir imediatamente ao Olimpo e dar fim à guerra, escolhendo ele a mais bela deusa.

Temendo ofender as deusas e mais ainda, temendo ser perseguido por elas, que apesar de serem deusas, eram terríveis e vingativas, recusa o convite. Zeus, irado, força Páris a aceitar e escolher entre as deusas a que receberia o título de a mais bela do Olimpo. Realizado o torneio, onde elas mostraram suas habilidades, dons e beleza, Páris é recolhido a uma cela, de onde sairia somente com a resposta final. Nos dias em que ficou enclausurado, Páris recebe a visita de cada uma das deusas que tentavam suborná-lo. Hera oferece-lhe o império do Mundo e todas as suas riquezas. Atena faria dele um guerreiro valente e invencível. Afrodite oferece-lhe sua cooperação e proteção e garante-lhe o amor da mulher que ele quisesse na Terra.

Temendo as conseqüências, Páris tenta postergar a decisão o mais que podia, provocando mais uma vez a ira de Zeus, que o força a decidir imediatamente, diante de todos os deuses que, ansiosos, esperavam o resultado. Acuado, viu que não teria outra alternativa a não ser escolher uma das deusas. Refletindo sobre tudo o que havia sido oferecido a ele, Páris percebe que se escolhesse Hera, de nada lhe adiantaria a riqueza da Terra se tivesse as outras duas deusas como inimigas. Se escolhesse Atena, seria um guerreiro invencível, que lutaria eternamente contra as outras deusas. Aceita então a proteção de Afrodite e escolhe para si a mulher que ele desejava na Terra. Afrodite o protege da ira das outras deusas e traz a ele Helena, a mulher que ele amava, dando início à Guerra de Tróia, tendo como inimigos os gregos, Hera e Atena que se uniram a eles para guerrear contra os troianos.

Cor Rosa e azul-claro
Metal Cobre
Pedra Safira (nada disso, todas dão sorte!)



fonte: Gaiastral

Escultor do touro de Wall Street processa Wal-Mart


O criador da estátua de bronze do touro de Wall Street, que fica no distrito financeiro de Nova York, processou algumas empresas, incluindo a Wal-Mart Stores Inc. e a North Fork Bancorp Inc., por violação de direitos autorais.

De acordo com o processo protocolado pelo escultor nova-iorquino Arturo di Modica, no tribunal distrital dos EUA em Manhattan, a Wal-Mart está "comercializando consciente e deliberadamente" cópias, litografias e fotografias da estátua, sem a permissão do artista.

A North Fork, sediada em Melville, Nova York, colocou o "Charging Bull" (touro em ataque), como a escultura é chamada, em uma campanha publicitária sem permissão, diz o processo.

Di Modica, que patenteou o touro no Departamento de Direitos Autorais dos EUA em 1998, tenta obter uma indenização não-especificada por perda de receita de ambas as companhias, por causa do uso da imagem do touro de Wall Street. O processo também exige que ambas as empresas parem de usar a imagem da estátua.

Representantes da North Fork e da Wal-Mart, sediada em Bentonville, Arkansas, não puderam ser imediatamente contatados para comentar a notícia.


fonte:Reuters

Obras de Iberê Camargo reunidas em retrospectiva - RJ

Uma retrospectiva da obra do pintor gaúcho Iberê Camargo (1914-1994) é apresentada ao público carioca a partir desta quarta-feira (20), na Galeria de Arte Ipanema. Foram reunidas quarenta obras, possibilitando um conhecimento cronológico das fases do trabalho do artista. A última vez que a cidade do Rio de Janeiro recebeu uma mostra em referência ao artista foi em 2003, no Paço Imperial. A homenagem a Iberê rendeu ainda um catálogo.

Nos anos 50, Iberê Camargo tornou-se reconhecido por sua pintura (como os famosos carretéis, ciclistas e idiotas), passando ao longo das décadas sem jamais ter se filiado a correntes ou movimentos.


Teve sua obra exibida em exposições de renome internacional, como as bienais de São Paulo, Veneza, Tóquio e Madri, além de integrar diversas mostras no Brasil e no exterior, em países como França, Inglaterra, Estados Unidos, Escócia, Espanha e Itália.

O pintor morreu em agosto de 1994, aos 79 anos, em Porto Alegre, deixando um acervo de mais de sete mil obras. Grande parte delas foi deixada a sua esposa, Maria Coussirat Camargo, e integra hoje o acervo da Fundação Iberê Camargo.

Iberê Camargo
» Onde:Galeria de Arte Ipanema
Rua Aníbal de Mendonça, 27, Ipanema, Rio de Janeiro
» Quando: 20/9 a 22/10
De segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 10h às 14h
» Quanto: Grátis
» Informações: (21) 2512-8832



fonte:UOL

quinta-feira, 21 de setembro de 2006

Maravilhas coloridas em 3D

Gilberto Salvador - Galeria de Arte do Sesi - S.Paulo

O artista plástico paulistano Gilberto Salvador abriu nesta terça (19) exposição na Galeria de Arte do Sesi, em São Paulo.

A exposição "Reflexões Visuais de Gilberto Salvador" reúne cerca de 35 esculturas, algumas com 2 metros de altura ou de largura, com acabamento em resina colorida. Algumas peças são homenagens a artistas como Lygia Clark, Cláudio Tozzi e Takashi Fukushima.

A mostra fica em cartaz até dia 29 de outubro e contará com visitas guiadas por monitores.

Reflexões Visuais de Gilberto Salvador


» Onde: Centro Cultural FIESP - Galeria de Arte do Sesi.
Av. Paulista, 1313.
» Quando: 19/09 a 29/10.
Terça a sábado, das 10h às 20 horas. Domingo, das 10h às 19 horas.
» Qunato: Grátis
» Informações:
Tel.: (11) 3062-9197


fonte: UOL

Chegou !!!


Campanha Ajude a Esterilizar Um Animal Sem Família


Pelos Animais - http://pelosanimais.org.pt

Obra inacabada de J. R.R. Tolkien será publicada em 2007

Uma obra inacabada do escritor John Ronald Reuel Tolkien (1892-1973) será publicada no ano que vem após ter sido concluída por seu filho, anunciou hoje a editora britânica HarperCollins.

A partir dos textos deixados por seu pai, Christopher Tolkien, de 81 anos, levou 30 anos para concluir "The Children of Hurin", uma obra que o autor de "O senhor dos anéis" começou a escrever em 1918, mas que deixou incompleta.

Alguns trechos da história já foram divulgados, mas esta será a primeira vez que será lançada na íntegra. Entre os personagens que integram a narração estão os elfos e os anões de Terra Média, que aparecem em outras obras de J.R.R. Tolkien.

Christopher Tolkien afirmou que levou muito tempo para poder apresentar "a versão longa da lenda de 'The Children of Hurin' como um trabalho independente", com suas próprias partes.

Para a diretora-executiva da HarperCollins, Victoria Barnsley, o livro é "uma história épica com aventuras, tragédia, companheirismo e heroísmo".

Além disso, "é uma das melhores mostras da habilidade de J.R.R. Tolkien como um contador de contos", acrescentou. Barnsley ressaltou que a obra contém uma narrativa tão dramática e poderosa como a de "O senhor dos anéis".

Segundo a diretora-executiva da editora, o livro "será uma revelação para os milhões de fãs (de Tolkien) no mundo todo".

Chistopher Tolkien dedicou sua vida ao estudo e à publicação da obra de seu pai. Ele é o responsável da edição e publicação de "O Silmarillion", uma recopilação póstuma de obras de seu pai.

Além disso, foi Chistopher Tolkien quem desenhou os mapas que ilustram "O senhor dos anéis".


fonte: Agencia EFE

quarta-feira, 20 de setembro de 2006

O máximo do pessimismo

O boné "do" ladrão




Existe o dinheiro do ladrão, a bolsa para/do ladrão, o relógio do ladrão. A mais recente novidade do mercado é boné com iPod para o ladrão.

É o fim do medo de ser abordada pelo gatuno e ter uma arma apontada contra sua cabeça. Chegou o boné com iPod. É facilmente visualizado a distância. Depois dessa, o roubo parecerá mais tranqüilo e muito menos traumatizante.

O iSoundCap é um boné que promete carregar seu iPod – com modelos disponíveis para o Nano ou Shuffle. Ele tem dois compartimentos, um para transportar os cabos e outro para o player digital. Custa US$ 30 (cerca de R$ 65). Não custa mais do que um boné de marcas conhecidas.


fonte: UOL

terça-feira, 19 de setembro de 2006

"Mocotoy" - Bonecada em S.Paulo

1ª Mocotoy - Mostra Coletiva de Toy Art Brasileira


boneco do grafiteiro Flip, de SP

a Galeria Melissa recebe desde o último sábado (16.09) uma exposição de artesanal toys brasileiros, a Mocotoy.
Jackdoll, do Studio Ragdoll

O fundamento vem dos art toys Europeus e americanos e se desdobra no Brasil com peças produzidas artesanalmente e com materiais alternativos.
boneco da designer Andrea de Lelis, de SP


Com curadoria de Alessandra Marder e Beto Shibata, a Mocotoy reúne bonecos feitos por designer de SP, Bahia e Rio Grande do Sul em tecidos, resina, papel e madeira. A exposição é gratuita e fica em cartaz na loja até 16 de outubro.


fonte: Erika Palomino

Morto não fala

Scotland Yard declara-se inocente da morte de Jean Charles

A Polícia Metropolitana de Londres se declarou nesta terça-feira inocente das acusações apresentadas no julgamento sobre a morte do brasileiro Jean Charles de Menezes, abatido a tiros por agentes que o confundiram com um terrorista.

Numa audiência no tribunal de Westminster, em Londres, representantes da Scotland Yard negaram que a corporação policial tenha falhado nas normas de segurança.

A Scotland Yard é acusada de violar as normas de segurança no local de trabalho no caso. Jean Charles morreu no dia 22 de julho de 2005, na estação de metrô de Stockwell, no sul de Londres.

A Polícia é acusada especificamente de não cumprir os artigos 3 e 33 da Lei de Saúde e Segurança no Trabalho de 1974. O caso deve ser levado ao tribunal penal de Old Bailey, em Londres, em 2007.

No dia 14 de agosto, o tribunal de Westminster concedeu à polícia britânica uma prorrogação de várias semanas para preparar sua defesa.

Menezes morreu no dia seguinte aos atentados fracassados contra o transporte público na capital britânica.

Após receber um relatório da Comissão Independente de Queixas à Polícia, encarregada de investigar o caso, a Procuradoria anunciou em julho que não havia provas suficientes para acusar agentes pela morte do jovem. Por isso, decidiu acusar a Scotland Yard como organização por violação das normas de segurança.

A família do brasileiro criticou a decisão de não processar nenhum dos agentes responsáveis pela morte de Menezes, que qualificou de "vergonhosa".


fonte: Agencia EFE

segunda-feira, 18 de setembro de 2006

Moda e Arte


Modelo apresenta criação de Manish Arora para a Semana de Moda de Londres


fonte: UOL

Basta um "click"



Ajudar quem ajuda





Uma das fontes de receita da Ajuda de Berço é a publicidade, basta clicar aqui uma vez por dia para contribuir para esta instituição de solidariedade social.

Gente...é só um click mesmo. Entrem no site, não se espantem por ser "ponto pt", sigam em frente. Vocês vão ver esta imagem.


Click nela! Aparece outra página. Mais um click e pronto!

Bora lá!

n.r.: desta vez, meu "copy and paste" foi do Pedro do "O Farol das Artes".



fonte: blog "O Farol das Artes"

Pérolas

Quando a língua não cabe dentro da boca...



Segurança no Vaticano é reforçada após ameaças de grupos radicais muçulmano provocadas pelas declarações do papa Bento 16 supostamente ofensivas ao islamismo.


foto: Danilo Schiavelli/EFE

Fábrica de vinil resiste no Rio


Se o novo disco de Caetano Veloso chegar aos pick-ups de DJs europeus e às boates da moda de São Paulo e Rio, carregará um pouco da poeira da Baixada Fluminense. A versão em LP de "Cê" foi prensada no município de Belford Roxo, na última fábrica de vinis em atividade no Brasil, a Poly Som.

Caetano é um nome de primeira linha que se integrou à turma dos que não querem deixar o vinil morrer. Está do lado de Los Hermanos, Nando Reis, Ed Motta e outros que têm lançado seus discos também em LP. O objetivo principal é fazê-los chegar às pistas de dança, pois DJs que se prezam preferem as grandes bolachas. Sorte da Poly Som, que assim consegue sobreviver, apesar das dificuldades. Em 2004, a fábrica produziu 43 mil discos. Em 2005, foram 32 mil. Até julho deste ano, só 12,4 mil.

Segundo a gerente sa Poly Som, Luciana Carvalho, a maior parte das encomendas vem de bandas de rock. Em segundo lugar estão os rappers.

Na contramão da história, a Poly Som foi criada em 1999 por Nilton José Rocha, que trabalhava há 30 anos no meio fonográfico. Ele construiu uma linha de montagem capaz de produzir até 5.000 LPs por dia. Chegava perto disso até 2001, enquanto recebia pedidos de igrejas evangélicas. Depois que elas passaram para os CDs, as encomendas minguaram.

A maioria das gravadoras prefere fazer o corte (a feitura do disco) no exterior, deixando com a Poly Som apenas a prensa (a reprodução das matrizes). Como o produto é caro - "Cê" sairá por R$ 84 -, os LPs geralmente têm fins promocionais, sendo distribuídos a DJs.



fonte: Folha Online

sexta-feira, 15 de setembro de 2006


Desde que o samba é samba


A tristeza é senhora
Desde que o samba é samba é assim
A lágrima clara sobre a pele escura
À noite a chuva que cai lá fora
Solidão apavora
Tudo demorando em ser tão ruim
Mas alguma coisa acontece no quando
agora em mim
Cantando eu mando a tristeza embora

O samba ainda vai nascer
O samba ainda não chegou
O samba não vai morrer
Veja, o dia ainda não raiou
O samba é pai do prazer
O samba é filho da dor
O grande poder transformador.


Caetano Veloso
Candido Portinari - "Samba"


lá rá lá, apavora... ô squindum dum dum dum, lá ná ná rá rá ruim ... ô squidum dum dum dum dum.... Bom fim de semana pra todo mundo!

A mais antiga escrita do Hemisfério Ocidental

Uma pedra com escrita desconhecida de acadêmicos, de 3.000 anos atrás, foi encontrada no Estado mexicano de Veracruz. Arqueólogos dizem que é um exemplo da mais antiga escrita descoberta no Hemisfério Ocidental.

Os descobridores mexicanos e seus colegas americanos divulgaram nesta quinta-feira (14/9) que a ordem e o padrão dos símbolos esculpidos parecem ser de um verdadeiro sistema de escrita, com características impressionantemente similares à imagens da civilização olmec, considerada a primeira das Américas.

É raro encontrar um sistema de escrita ainda não conhecido. Um dos principais a virem à tona, dizem os acadêmicos, foi o do Vale do Indo, reconhecido em escavações de 1924.

Agora, os acadêmicos estão admirados com o código diferente de qualquer outro e que não conseguem ler. Eles estão excitados com a perspectiva de encontrar mais amostras dessa escrita e eventualmente decifrá-la, e assim abrir uma janela para uma das civilizações antigas mais enigmáticas.

As estimativas são que a pedra mexicana, que contém 52 sinais distintos, alguns deles repetidos, era de ao menos 900 a.C. Isso é pelo menos, 400 anos antes do que se sabia existir escrita na Mesoamérica e, por extensão, em qualquer parte do hemisfério. A Mesoamérica envolve desde o México até grande parte da América Central.

Previamente, nenhuma escrita tinha sido associada não ambiguamente com a cultura olmec, que floresceu junto do Golfo do México em Veracruz e Tabasco muito antes dos povos zapotec e maia tornarem-se proeminentes na região. Até hoje, os olmec eram conhecidos principalmente pelas cabeças colossais de pedra que esculpiam e expunham em prédios monumentais em suas cidades de governo.

A pedra inscrita foi descoberta por Maria del Carmen Rodriguez, do Instituto Nacional de Antropologia e História do México, e Ponciano Ortiz, da Universidade Veracruz. Os arqueólogos, casados, são os principais autores do artigo da descoberta, que está sendo publicado na sexta-feira pela revista Science.

Os sinais na pedra de 12 kg "documentam um sistema de escrita que não se suspeitava e revelam uma nova complexidade dessa civilização", disseram os pesquisadores no artigo. Observando que o texto "obedece a todas as expectativas de escrita", os pesquisadores escreveram que as seqüências de sinais refletiam "padrões de linguagem, com a probabilidade de sintaxe e de ordens de palavras dependentes da língua".

Várias seqüências de sinais aos pares geraram até especulações que o texto possa conter dísticos poéticos.

Especialistas que examinaram os símbolos olmec disseram que precisariam de muitos outros exemplos antes de poder ler o que está escrito na rocha. Eles disseram que os símbolos não pareciam relacionados às escritas mesoamericanas posteriores, sugerindo que essa escrita olmec pode ter sido praticada por apenas algumas gerações e nunca ter se espalhado para culturas em sua volta.

Stephen D. Houston, co-autor do artigo da Universidade Brown e autoridade em escritas antigas, admite que a singularidade aparente da escrita causa estranheza e provavelmente seria enfatizada por alguns acadêmicos que questionam a influência do povo olmec no curso das culturas mesoamericanas posteriores. Mas Houston disse que a descoberta "pode ser o início de uma nova era de estudos sobre a civilização olmec".

A pesquisa também contou com a participação de Michael D. Coe, de Yale; Richard A. Diehl, da Universidade do Alabama; Karl A. Taube, da Universidade da Califórnia, Riverside; e Alfredo Delgado Calderon, do Instituto Nacional de Antropologia e História.

Pesquisadores da Mesoamérica não envolvidos na descoberta concordaram que os sinais pareciam representar uma verdadeira escrita e que poderiam inspirar exploração mais intensiva do passado olmec. A civilização emergiu cerca de 1200 a.C. e virtualmente desapareceu em torno de 400 a.C.

Em um artigo na mesma revista, uma citação de Mary Pohl, antropóloga da Universidade Estadual da Flórida que escavou ruínas olmec, diz: "Esta é uma descoberta excitante de grande importância."

Alguns pesquisadores questionaram a datação da inscrição, porque a rocha foi descoberta em uma escavação de cascalho onde estava misturada com outros artefatos e possivelmente fora de seu contexto original.

A equipe que fez a descoberta disse que cacos de cerâmica, figurinos de argila e outros artefatos quebrados que estavam junto da pedra pareciam ser de uma fase da cultura olmec que terminou perto de 900 a.C.. Eles admitiram, porém, que a desorganização do sítio tornava impossível determinar se a pedra estava em um lugar relacionado à elite governante ou a uma cerimônia religiosa.

Diehl, especialista na cultura olmec, disse: "Meus colegas e eu estamos absolutamente convencidos de que a pedra é autêntica."

Construtores de estrada encontraram a pedra em um aterro antigo em Cascajal, no coração do território olmec. A aldeia fica em uma pequena ilha no sul de Veracruz e a cerca de 1,6 km das ruínas de San Lorenzo, onde era a cidade dominante olmec entre 1200 e 900 a.C..

A descoberto ocorreu em 1999. Rodriguez e Ortiz foram chamados e rapidamente reconheceram a importância potencial da descoberta.

Somente depois de anos de escavações, nas quais eles esperavam encontrar mais amostras de escrita e análises comparativas com iconografia olmec, os dois arqueólogos convidaram outros acadêmicos mesoamericanos a se unirem ao estudo.

Depois de alguns artigos nos últimos anos sugerindo casos de "escrita" olmec que não se sustentaram, a equipe concluiu neste ano que a pedra Cascajal, como está sendo chamada, era a verdadeira.

Os sinais minúsculos e delicados estão gravados em um bloco de pedra macia de 35 cm de cumprimento por 20 cm de largura e 12 cm de espessura. A inscrição fica na superfície superior côncava da pedra.

Houston, líder no esforço para decifrar a escrita maia, examinou a pedra buscando chaves para uma verdadeira escrita, não apenas iconografia não relacionada à linguagem. Ele disse em uma entrevista que detectou padrões regulares e ordem, sugerindo "um texto segmentado no que parecem frases, com claros inícios e fins".

Alguns sinais pictográficos foram freqüentemente repetidos, disse Houston, particularmente os que pareciam como um inseto ou um lagarto. Ele suspeita que sejam sinais alertando o leitor para o uso de palavras que soam iguais, mas têm significados diferentes -como "I" e "eye" em inglês.

Ao todo, concluiu Houston, "a seqüência linear, a regularidade dos sinais, os padrões de ordem muito claros, indicam que isso é escrita, mas não sabemos o que diz".


fonte: The New York Times

quinta-feira, 14 de setembro de 2006

"Leonilson em Fortaleza"

Homenagem com retrospectiva de sua obra


A obra do cearense Leonilson, morto em 1993, ganha uma mostra retrospectiva em cartaz no Centro Cultural Banco do Nordeste - Fortaleza. A exposição "Leonilson em Fortaleza" reúne parte da produção do artista plástico que de alguma maneira reflita a relação dele com a cidade.

"A mostra tem desde trabalhos anteriores ao seu reconhecimento profissional, sendo o mais antigo de 1973, até uma obra em bordado, do final de sua carreira, na década de 90. A curadoria fez uma opção afetiva ao enfatizar o que estava relacionado a Fortaleza e não se deteve a fases ou técnicas específicas", diz o curador Maurício Coutinho.

Quase a totalidade das obras é inédita, coletada de acervos particulares de amigos ou pessoas de sua família. "Essas obras não foram originalmente adquiridas em galerias ou exposições, muitas foram realizadas aqui mesmo em Fortaleza e por isso fazem parte da mostra, que não tem por objetivo retratar um olhar do Leonilson sobre a cidade, mas apenas resgatar sua vivência por aqui", conta Coutinho.

Pelo delineamento geográfico da coletânea, a exposição não acolhe todas as técnicas experimentadas por Leonilson, como a escultura, e traz essencialmente desenhos, gravuras e pinturas, além da obra em bordado. Há ainda apresentação de objetos pessoais do artista como anotações em agendas, cartas e mapas arquitetônicos.

Alguns trabalhos, desconhecidos do público, foram encontrados em busca realizada pelo Projeto Leonilson (Rua França Pinto nº375 - Vila Mariana - S.Paulo), criado por familiares e amigos do artista para pesquisar, catalogar e divulgar sua obra.

Leonilson nasceu em Fortaleza em 1º de março de 1957 e morreu em São Paulo em 28 de maio de 1993. O artista fez parte, na década de 80, de uma geração de artistas que se destacou por buscar a integração de experiências cotidianas a sua produção. Entre 1979 e 1993, obras de Leonilson, nos mais diversos suportes, participaram de coletivas e individuais em museus e galerias da França, Itália, Alemanha, Reino Unido, Holanda, Estados Unidos e Brasil, dentre outros.


Leonilson em Fortaleza
» Onde: Centro Cultural Banco do Nordeste
Rua Floriano Peixoto, 941 » Centro - Fortaleza
» Quando: De 12/09 a 29/10
De terça a sábado, 10h às 20h; domingo, 10 às 18h.
» Quanto: Grátis.
» Informações: (85) 3464-3108.


fonte:UOL

quarta-feira, 13 de setembro de 2006


Uma palavra...


Talvez o amor seja mesmo só uma palavra.
Uma palavra como, árvore, violeta, borboleta ou outra qualquer.
Talvez de tanto ser usada, escrita, declamada,
Declarada,
O amor se tenha banalizado e tornado…
Uma palavra…
O amor não é eterno, não é constante,
Não é invariável, não é contínuo, não é certeza.
O amor tem etapas e tem fases.
A fase do agora apaixonadamente sim,
A do talvez seja ainda, ou talvez possa ser de novo.
E a que se cala, a que não se diz, a que se esconde e se mascara,
A que se arrasta e se prolonga...
Quando já não é.
O final.
O agora não.
Uma palavra….
O amor não faz mover montanhas, não seca oceanos,
Não faz nascer estrelas, cometas, constelações,
Não abala os fundamentos do universo,
Não anula distâncias, senão a do pensamento.
E não altera um segundo o passar do tempo.
O amor é uma palavra!
Mas enquanto é sim
Mas enquanto é grande
Mas enquanto é tudo
Mas enquanto é sentida!
O amor é carne!
O amor é sangue!
O amor é fogo!
O amor é corpo
E é seiva
E é vida!



Encandescente
foto: Bill Brandt

Campanha de Esterilização - "Pelos Animais", Portugal





Hoje tive a sensação bacana do dever cumprido. Recebi a notícia de que a minha pequena contribuição ajudou a esterilizar a Becas.

Sobre a Becas

"A Becas e o seu filhote foram resgatados de um aterro onde apanhavam chuva e frio, e onde estiveram por um fio para serem apanhados pelo canil. Pouco depois de chegarem ao , felizmente o filhotinho foi adoptado, mas a mamã aguarda uma família desde então.

A Becas é muito meiga e calma. O facto de ser tão carente e submissa deixa-nos a forte sensação de que esta linda cadelinha já terá passado por muito na sua curta vida.

Para apadrinhar ou adoptar a Becas, entre por favor em contacto com o Refúgio das Patinhas http://www.refugiodaspatinhas.org/"

n.r.: reparem na diferença entre as duas fotos. Tudo o que a Becas precisava era proteção e carinho. Só falta agora ter uma família.



"Pucca" no Jetix

A personagem japonesa Pucca, que virou mania no Brasil estreiou no canal de TV a cabo Jetix nesta segunda-feira.

Pucca tem 10 anos de idade e é apaixonada por Garu, um menino que faz parte de uma lendária família ninja. Para conquistar o coração de Garu, Pucca o persegue o tempo todo e vive aventuras muito estranhas tentando chamar sua atenção. Mas Garu está mais preocupado com os ataques de um grupo ninja, que querem desviá-lo de sua meta.

Os personagens de "Pucca"


Pucca: é a única filha do dono do restaurante chinês "Guh-Ryong". Tem um sorriso atraente e um penteado único. É totalmente apaixonada por seu treinador de artes marciais, Garu.

Garu: é um excelente mestre em artes marciais. Como descendente de uma antiga e tradicional família ninja, sua prioridade é manter a honra de sua família. Para cumprir este objetivo, Garu treina duro todos os dias.

Mio: é um gato ninja que pertence à família de Garu e conhece sete tipos diferentes de feitiços mágicos, que utiliza para ajudar seu mestre ninja. Mio segue Garu por todos os lados como se fosse uma sombra e copia tudo o que ele faz.

Abyo: é um mestre em Jie Quan Dao que quer aparecer onde quer que vá. Ele é apaixonado por Pucca, apesar de saber que ela ama Garu. O maior desejo de Abyo é ser um extraordinário ator.

Ssoso: é um mestre nas artes marciais Shaolin que tem uma força enorme, mas uma visão muito ruim. Isto é tudo o que sabemos sobre ele porque Ssoso guarda misteriosos segredos que ninguém conhece.

Ching: é uma habilidosa mestra no manejo dos sabres. Está totalmente convencida de que Abyo será seu futuro marido, mas infelizmente apenas ela acredita nisso.


fonte: UOL

terça-feira, 12 de setembro de 2006

"Santa ignorância"

Fãs de Steve Irwin suspeitos de vingança contra arraias

Algumas vezes, sinto vergonha de fazer parte da raça humana. Eu costumava deixar alguns amigos muito chocados(?), ao dizer que não me espantava em saber de pessoas que maltratavam ou abandonavam os animais, já que o impensável na atitude de um ser humano, como abandonar ou maltratar uma criança, infelizmente acontecia e ainda acontece muito nos dias de hoje. Acho que a minha "comparação" nunca foi muito feliz.

Mas nunca imaginei que ser fã podia ser algo tão nefasto, menos ainda ser capaz de vitimar a natureza por um ídolo. A notícia que li na BBC conta que dez arraias foram encontradas com a cauda cortada em praias de Queensland, no nordeste da Austrália, despertando temores de que os admiradores do naturalista e apresentador de TV Steve Irwin estejam se vingando da espécie que o matou. A atitude só pode ser de mentes doentias, custa-me a crer que alguém corra para assassinar arraias porque um naturalista morreu atingido por uma delas.


É absurdo. O que o ser humano tem dentro da cabeça, porque pessoas assim não utilizam as "ferramentas" que possuem para pensar. A vingança é exclusividade do homem racional, os animais não se vingam. Atacam quando têm fome ou se defendem, como foi o caso da arraia, para infelicidade do "caçador de crocodilos" Steve Irwin.

Mas, claro, ainda em investigação, os funcionários do governo disseram que estão investigando a morte dos animais e que os responsáveis poderão ser processados judicialmente. Duas arraias foram encontradas nesta terça-feira em uma praia ao norte de Brisbane, e oito outras na segunda-feira.

Wayne Sumpton, do Departamento de Pesca, disse que não está esclarecido ainda se os incidentes estão ligados à morte de Irwin, tido como ídolo nacional na Austrália. Segundo Sumpton, pescadores que pegam arraias por acaso às vezes cortam as suas caudas para evitar uma possível picada, mas essa prática não é freqüente.

Condenação

Michael Hornby, amigo do naturalista e diretor de seu fundo Wildlife Warrior, condenou qualquer matança por vingança pelo ocorrido com Irwin.

"Nós só queremos deixar muito claro que nós não aceitaremos e não defendemos ninguém que praticar algum tipo de vingança. Isto é a última coisa que Steve iria querer", afirmou.

"Eu espero que todo mundo entenda que nós temos que proteger a vida selvagem agora mais do que nunca. É isto o que definiu Steve."

Arraias normalmente são pacíficas, mas quando se sentem ameaçadas, lançam um aguilhão afiado e venenoso ao voltar a cauda para cima.

A morte do apresentador teve grande repercussão na Austrália. O primeiro-ministro John Howard lamentou a morte, afirmando que o país tinha perdido um grande representante.

O Parlamento também homenageou Irwin, e o governo ofereceu um funeral com honras de Estado para a família. Steve Irwin era casado e tinha dois filhos. Mas a família optou por uma cerimônia privada. Na próxima semana será realizado um memorial público para lembrar o "caçador de crocodilos".


fonte: BBC Brasil

Tangerina diminui risco de câncer de fígado e infarto


Dois estudos feitos por cientistas japoneses descobriram que a tangerina pode reduzir dramaticamente o risco de câncer de fígado, doenças cardíacas e diabetes.

As substâncias chave para os benefícios da fruta são os componentes da vitamina A que dão às tangerinas a sua cor laranja, os carotenóides.

A equipe do Instituto Nacional de Estudos das Árvores Frutíferas acompanhou 1.073 moradores da cidade japonesa de Mikkabi, em Shizuoka, que comiam grandes quantidades de tangerinas.

Eles encontraram marcadores químicos nas amostras sangüíneas das pessoas estudadas que são ligados a um risco mais baixo para uma série de problemas de saúde sérios, como arteriosclerose, infartos e resistência à insulina.

Suco de tangerina

A segunda pesquisa, feita pela Universidade Provincial de Medicina de Kyoto, descobriu que a tangerina pode evitar que pessoas com hepatite viral desenvolvam câncer de fígado. Após um ano de acompanhamento, nenhum dos 30 pacientes que consumiam diariamente uma bebida contendo carotenóides e suco de tangerina desenvolveu câncer.

Num grupo de 45 pacientes com a mesma condição, mas que não beberam o suco, 8,9% desenvolveram câncer. Os pesquisadores admitiram que mais estudos têm que ser feitos para que se chegue a resultados conclusivos e pretendem continuar o trabalho pelos próximos cinco anos.

Ressalvas

Ed Yong, da ONG britânica Cancer Research UK, disse que as pesquisas eram bem-vindas, mas fez ressalvas. "O fumo e a cirrose causada pelo consumo excessivo de álcool podem ter um efeito maior nas chances de alguém desenvolver câncer de fígado. Ainda não está claro se frutas oferecem benefícios significativos", disse ele.

Para a enfermeira cardíaca da British Heart Foundation Cathy Ross, "a pesquisa reforça a recomendação de que se deve comer pelo menos cinco porções de frutas e vegetais por dia para reduzir o risco de doenças cardiovasculares".

"Frutas e vegetais de cores diferentes contêm diferentes vitaminas e minerais. Logo, quanto mais tipos você incluir na sua dieta, melhor", afirma Ross.


n.r.: acho tangerina uma fruta muito chata para comer, prefiro morangos. Faço parte do grupo (conheço várias como eu) de pessoas que têm preguiça de comer frutas, mesmo adorando-as. E o editor desse texto na BBC não diferencia uma laranja de uma tangerina. Embora no exterior, alguns tipos de tangerina se assemelhem as laranjas, os gomos da tangerina são totalmente diferentes dos da laranja. Não sou expert, mas cresci "cercada" de tipos diferentes de frutas. Por isso, vale a pena dar um pulinho na página para ver a foto das laranjas que "viraram" tangerinas.


fonte: BBC Brasil

segunda-feira, 11 de setembro de 2006


Anjo de mim


O meu amor
Vida pulsar
Dentro de mim

Meu quero mais
Meu querer bem
Meu querubim

Anjo de mim
Me faz amor
Abraçadinho

Meu coração
Começo e fim
Meu pôr-de-mim

O meu amor
É meu luar
Em noite Jobim

É tanto céu
Dedo de Deus
Em meu caminho

Porto de mim
Meu sol, meu ar
Meu tudo enfim

Água é do mar
Como eu sou teu
Cuida de mim

Me leva, me leva


Ivan Lins & Vitor Martins

Nova York, 11 de setembro - Cinco anos



"Olha meu bem no céu. Vê quanta luz, quanta estrela. Quase todas mortas. Só não é chegado para nós o tempo em que se apagarão. A gente tá na lanterna do tempo que virá."
Lulu Santos




fotos: Agência AFP

"Zona de Trânsito", "Zonas Abertas, "Zonas Efêmeras" - S.Paulo

O Instituto Cervantes de São Paulo realiza, até 6 de outubro, em seu Espaço Cultural, uma exposição internacional de arte contemporânea. A mostra reúne nomes inéditos no Brasil, e a entrada é gratuita.


A exposição é divida em três partes. A primeira, "Zona de Trânsito", conta com obras de dez artistas convidados de Cuba, Colômbia, Peru e Brasil. Essa parte trata da condição efêmera do tempo contemporâneo.

A segunda e terceira parte da exposição são denominadas "Zonas Abertas" e "Zona Efêmeras". Juntas, contam com a participação de 51 artistas que inscreveram seus projetos para participar da exposição, compostos por fotografias, vídeos, pinturas e instalações. A curadoria é de Nicholas Petrus e Flávia Couto.


fonte: Folha Online

La Biennale di Venezia


10ª Mostra Internacional de Arquitetura


A 10ª Mostra Internacional de Arquitetura da Bienal de Veneza abre para o público neste domingo, 10 de setembro, com o tema "As cidades: arquitetura e sociedade". O curador inglês Richard Burdett selecionou 16 megalópoles, entre elas São Paulo, para entender as novas relações que as áreas urbanas vão assumir no século 21.

"Mais da metade da população do mundo vive em cidades", declarou Burdett no site oficial da mostra. "No século passado, este índice era de menos de 10%. No século 21 mais de 75% da população viverá em áreas urbanas, e grande parte dela estará em megacidades com mais de 20 milhões de habitantes".

As experiências sócio-culturais são apresentadas na exposição por meio de vídeos, fotografias e gráficos tridimensionais, referentes às seguintes cidades: Barcelona (Espanha), Berlim (Alemanha), Cairo (Egito), Caracas (Venezuela), Cidade do México (México), Istambul (Turquia), Joanesburgo (África do Sul), Londres (Grã-Bretanha), Los Angeles (Estados Unidos), Milão-Turim (Itália), Mumbai (Índia), Nova York (Estados Unidos), Bogotá (Colômbia), Xangai (China), Tóquio (Japão), São Paulo (Brasil).

A participação brasileira foi organizada pela Fundação Bienal e coordenada por Jacopo Crivelli Visconti, com apoio de uma comissão formada por arquitetos para a definição do conteúdo: Fernanda Barbara, Fernando de Mello Franco, Guilherme Wisnik, Juan Pablo Rosenberg, Marcelo Morettin, Marta Bogéa e Martin Corullon.

A cidade de São Paulo é apresentada na exposição em duas salas. A primeira mostra como a rede de circulação e transporte se desenvolveram ao longo dos rios e das várzeas. Na outra sala são apresentadas a marquise do Ibirapuera, a circulação do Centro Cultural São Paulo e as rampas da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP). "São espaços que não procuram definir uma função específica, servem de abrigo para diferentes manifestações sociais", explica Bogéa.

Mais dois vídeos poderão ser vistos no pavilhão brasileiro, um sobre a peça teatral "BR3" do Teatro da Vertigem, apresentada no Rio Tietê, e "Outrem" (2001), de Joel Pizzini, na qual se acompanha um trem que atravessa a cidade de São Paulo.

O vídeo sobre o espetáculo "BR3" é uma edição de 10 minutos de um amplo material rodado pelo cineasta Evaldo Mocarzel durante quatro dias, com nove câmeras, em maio de 2006, durante a temporada de dois meses de apresentação do espetáculo em São Paulo. O "BR3" tinha 2 horas e 40 minutos de duração. "O Evaldo gravou o espetáculo de vários ângulos, documentando desde o público que apanhava o ônibus para chegar ao Tietê até os detalhes dentro do barco. O clipe que vai ser exibido em Veneza dá uma boa idéia dessa intervenção urbana que articulava arte e cidade", diz Antonio Araújo, diretor do Teatro da Vertigem.

A 10ª Mostra Internacional de Arquitetura de Veneza fica em cartaz até 19 de novembro no Arsenale e Giardini della Biennale.


fonte: UOL

terça-feira, 5 de setembro de 2006

Encontro de sonhos e segredos - Belém

Imagens produzidas em momentos de quase inconsciência e os segredos do espectador são as matérias-primas da artista Teresa Berlinck em sua exposição "Desenhos do Sono x Segredos", que será apresentada no Museu de Arte de Belém (MABE) de 6 a 10 de setembro.

A exposição é composta por dois elementos. No primeiro, chamado "Desenhos do Sono", uma série de imagens produzidas pela artista quando estava a ponto de pegar no sono foram transferidas para as paredes do MABE, por meio de papel carbono. Na parede oposta fica o segundo elemento, "Segredos", em que o público é convidado a participar da obra desenhando sobre ela partes de seus segredos pessoais.

Com a instalação, a artista pretende incentivar o público a estabelecer uma relação entre os desenhos de seu "diário noturno", e a recordação de seus próprios segredos guardados. "Utilizo a parede por que ela é uma separação entre um mundo controlado e um lugar mais incerto, que é o sono. Mas ela também pode ser usada para abrir janelas entre esses dois espaços", explica a artista.

Os desenhos são feitos pelo público em folhas de sulfite presas à parede e, também com papel carbono, transferidos para a superfície. "Espero criar uma ruidosa e barulhenta parede", diz Berlinck que irá guardar os "segredos" desenhados pelos espectadores.


Desenhos de Sono e Segredos
» Onde: Galeria Antonieta Santos Feio. Museu de Arte de Belém, Palácio Antonio Lemos
Praça D. Pedro II, s/n - Belém-PA
» Quando: 6/9 a 10/9
» Quanto: Grátis
» Informações: (91) 242-3344.


fonte:UOL

Comportamento inconsciente: bocejar

Apenas imagine alguém abrindo a boca num bocejo. O que acontece? Incontrolável, logo sua boca se alarga, a expiração vem lá de dentro e "UAAAHHHH!"....Você acaba de se juntar aos vertebrados do mundo inteiro num dos rituais mais antigos do reino animal.

Os mamíferos e a maioria dos outros vertebrados bocejam: peixes, tartarugas, crocodilos e pássaros. As pessoas começam a bocejar bem cedo - uma evidência de antigas origens. Também chamado de oscitação ou boquejo, o bocejo aparece no fim do primeiro trimestre do desenvolvimento humano pré-natal e é evidente em recém-nascidos.

Mecanismos das respostas contagiantes envolvem uma espécie de detector neurológico: reação em cadeia sincroniza a fisiologia do grupo. A simples leitura ou o pensamento sobre o bocejo pode ser o vetor de uma resposta contagiante. A propagação permite explorar as raízes neurológicas do comportamento social, compreender e estudar expressões faciais, empatia, imitação e a possível patologia dos processos no autismo, esquizofrenia e lesão cerebral.

Felizmente as fronteiras científicas estão próximas e são relativamente pouco povoadas, resultado de nossa tendência de subestimar e descuidar do que parece simples. Em alguns casos, a ciência pode precisar de não mais que um cronômetro, bloco de notas e lápis. O acesso fácil ao bocejo torna-o ideal para o que chamo de "neurociência de calçada", enfoque que requer o uso de baixa tecnologia para estudar o cérebro e o comportamento, baseado na experiência do dia-a-dia. Em nosso meio, é fácil se deixar seduzir pela "grande ciência" e menosprezar o que parece comum.

E você? Conseguiu se controlar? Ou está aí bocejando sem parar?



fonte:Revista Mente e Cérebro

segunda-feira, 4 de setembro de 2006

Manifestantes ortodoxos russos protestam contra Madonna

Cerca de 100 cristãos ortodoxos russos protestaram nesta segunda-feira, em Moscou, contra o show que a cantora americana Madonna fará no país, perfurando uma foto da pop star com uma estaca.

Dirigindo-se aos manifestantes, Leonid Simonovich-Nikshich, líder de um grupo radical ortodoxo, declarou que Mandonna está "sob a influência do diabo". "Proclamamos uma nova santa Inquisição contra aqueles que lutam contra Deus", disse Simonovich-Nikshich, que chefia a União de Gonfaloneiros Ortodoxos, um nome que faz alusão aos magistrados das repúblicas italianas medievais.

Os organizadores do primeiro show de Madonna na Rússia, parte de sua turnê "Confessions", já haviam mudado a data e o local da apresentação, alegando preocupação com a segurança. O show de Moscou será realizado em 12 de setembro no complexo olímpico Luzhniki.

A apresentação, que conta com uma falsa crucificação, também gerou protestos em outros locais, como do arcebispo de Praga, capital da República Tcheca.

No último de uma série de protestos, em Moscou, manifestantes perfuraram uma foto da cantora com uma estaca e tentaram incendiá-la antes de a polícia intervir.

Exibindo efígies de Jesus e de santos ortodoxos, eles rezaram e pediram a "excomunhão dos organizadores de abominações". "Faremos tudo o que for possível para evitar a realização deste show", disse Simonovich-Nikshich.

A Igreja ortodoxa instou os russos a boicotarem o concerto, acusando Madonna de "explorar símbolos cristãos", mas todos os ingressos foram vendidos quase imediatamente depois de serem postos à venda.

Até entendo, mas acho estranhíssimo dizer que a segurança está preocupada, talvez, coitados, eles estejam com medo de "pagar o pato".

Não deixa de ser interessante analisar o uso de símbolos religiosos por artistas em geral. O objetivo da transgressão surge como protesto, na tentativa de provocar e chocar a igreja católica. E, nada! Ela se mantem "soberana", na mesma e não se altera. Percebo sempre que quem provoca é católico, ou foi ou gostaria de ser e pela análise da igreja, essa pessoa não se encaixa ao "ser católico". Porque proibição por proibição, outras religiões proíbem também. E seguindo esse raciocínio, Madonna tentou ser "judia", mas não ataca nenhum símbolo judaico.

Nesse caso, a resposta dos ortodoxos é radical e exagerada. Que diabo que nada! Madonna sabe o que faz e porque faz. O diabo nunca levou tanta culpa de tanta coisa como no fim do século passado e início do atual. Onde foi mesmo que vimos este filme?!

Não adianta. Toda igreja tem dogmas, leis e regras e a muito custo e com o passar de muito tempo admitem e pedem desculpas de alguns erros cometidos. Não adianta ficar procurando Deus do lado de dentro de algum templo, ele está em todo o lugar. É muito mais simples procurá-lo e encontrá-lo dentro de nós. Chega de punir e matar "em nome de Deus".


fonte: UOL

Legumes com sabor

Inglaterra impõe alimentos saudáveis na dieta escolar


Quem gosta de cozinhar e comer bem, já assistiu a pelo menos um programa do chef inglês Jamie Oliver. Há algum tempo atrás, depois de fazer um alerta sobre a má qualidade da oferta alimentar nos colégios do país, foi convidado pelo governo britânico a um desafio: fazer com que as crianças inglesas comessem e gostassem de comida saudável, como legumes, verduras e frutas. O desafio foi aceito e Mr. Oliver conseguiu criar um menu saudável e divertido, sendo aprovado tanto pelas escolas como pelas crianças.

A partir daí, as autoridades, dispostas a combater a crescente obesidade nas novas gerações, proibiram as máquinas que vendem doces, batatas fritas e refrigerantes. Os estudantes ingleses terão sua dieta escolar de hambúrgueres e salsichas substituída por outra mais saudável baseada em frutas, legumes e peixe.

As escolas passarão a, incluir no menu diário frutas e hortaliças e pelo menos uma vez em cada três semanas algum peixe rico em gorduras ômega-3. Em vez de doces e refrigerantes, os alunos consumirão pão e água fresca. O sal, o ketchup e a maionese serão limitados.

Os colégios foram proibidos de incluir no menu mais de duas porções de alimentos fritos por semana e as batatas fritas serão substituídas pelas amêndoas e outros frutos secos sem sal.

Essa mudança ocorre porque o governo britânico está preocupado com o aumento de até 30% do número de crianças - da faixa entre 2 e 15 anos - acima do peso. As medidas adotadas na Inglaterra podem se estender ao País de Gales e à Escócia, cujas autoridades também estão preocupadas com a crescente obesidade.



fonte:Folha Online

sexta-feira, 1 de setembro de 2006

Arte em "Padrões e Padronagens"

Além do artesanato e fora da tecelagem os padrões se formam em elementos graficamente padronizados através de desenhos, pinturas, gravuras, fotografias, vídeos e esculturas. É a coletiva "Padrões e Padronagens", em cartaz na Galeria Marília Razuk, São Paulo-SP, até 27 de setembro, com a curadoria de Maria Ignez Barbosa e Oswaldo Corrêa da Costa.

"Casais" (2006), de Leda Catunda


As obras de Beatriz Milhazes, Cabelo, Caetano de Almeida, Cassio Michalany, Claudia Jaguaribe, Edilaine Cunha, Iran do Espírito Santo, Leda Catunda, Lia Chaia, Lúcia Koch, Mônica Nador, Rafael Assef, Ricardo Carioba e Rochelle Costi expostas na galeria paulistana, apresentam elementos que, repetidos com técnicas e maneiras diversas, acabam por desconstruir a definição entre o abstrato e o figurativo.

Cena do vídeo "Sofia" de Claudia Jaguaribe


Padrões e Padronagens
» Onde: Marília Razuk Galeria de Arte
Rua Jerônimo da Veiga, 62, Itaim Bibi, São Paulo-SP.
» Quando: de 31/8 a 27/9
segunda à sexta das 10h30 às 19h, sábado das 11h às 14h
» Quanto: Grátis
» Informações: (11) 3234-3000)


fonte: UOL

Êta nóis!

Pernambucanos do Quinteto Violado fazem show em Portugal


O Quinteto Violado, grupo pernambucano de MPB, vai se apresentar em uma casa de shows na cidade de Porto em 14 de setembro. O espetáculo terá uma interpretação jazzística da música do nordeste brasileiro, contou à Agência Lusa Marcelo Melo, vocalista, guitarrista e porta-voz do grupo.

O músico explicou que a idéia do show resultou do contato com um grupo de jazz holandês em um festival de música de Olinda. A partir do som dos jazzistas europeus, os pernambucanos se inspiraram a reinterpretar a música nordestina através da linguagem do jazz.

O grupo já soma 35 anos de trabalho. Logo no seu primeiro disco, impressionou o público e a crítica com o tratamento sofisticado dado aos ritmos e temas folclóricos, apoiado em um instrumental acústico (constituído por guitarras, flauta, baixo e bateria) repleto de efeitos típicos da música do Nordeste brasileiro.

O Quinteto Violado é considerado pelos maiores nomes das diversas gerações da música brasileira, desde Caetano e Gilberto Gil até Chico César ou Lenine, como "separador das águas no desenvolvimento da música popular brasileira".

Além de Melo, compõem o grupo atualmente Ciano (violão), Dudu (teclado), Fernando Filizola (viola e sanfona), Roberto Medeiros (percussão) e Toinho Alves (voz e contrabaixo).

Eu recomendo!!! É muito comum no nordeste brasileiro, o contador de estórias, e principalmente na música pernambucana, é constante a utilização de um enredo misturado ao encantamento da musicalidade nordestina que sai da sanfona, da viola, e da zabumba. E para quem não conhece, pode conhecer o Quinteto Violado aqui.


fonte: UOL
Ocorreu um erro neste gadget
Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.