quarta-feira, 28 de junho de 2006

Políticos, são todos iguais. Só modifica o nome do país

Congresso espanhol proíbe fumo em praias. Olé!


Diz a notícia vinda de Madri que, além dos biquínis e bronzeadores, neste verão espanhol entra na moda a praia sem fumo.

O Congresso espanhol aprovou nesta quarta-feira por unanimidade uma lei que proíbe fumar em algumas praias do país. A medida atingirá parte do litoral, de acordo com a decisão de cada município. Segundo os deputados, a lei não só defende os direitos dos não-fumantes, como favorece o meio ambiente e ainda reforça o combate ao fumo.

"Se há praias só para nudistas, tem que haver praias onde as crianças possam brincar sem ter que se esquivar de restos de cigarro", disse o porta-voz de Meio Ambiente do partido Grupo Parlamentario Catalán, Josep Guinart, autor do projeto.

Guinart é também prefeito do município de Girona, o primeiro a cumprir a lei. Por meio da Câmara local, foi decretada há dois meses a proibição de fumar em uma das praias da cidade, L’Escala, que representa 4% do litoral da cidade.

Na Espanha, é proibido fumar em transportes públicos, restaurantes e bares (exceto se houver áreas reservadas para fumantes) e em locais de trabalho.

A infração é passível de multa de 500 Euros (cerca de R$ 1,1 mil) em média, mas no caso das praias, por enquanto, não está prevista punição. "Confiamos no civismo dos fumantes na hora de respeitar a lei. Mas, se for preciso, claro que haverá multa para garantir o cumprimento desse compromisso", disse o prefeito. O governo nacional prefere evitar que os fumantes tenham que ser multados.

O porta-voz do Partido Socialista, José Blanco, disse que é "possível que apresentem alguma emenda" propondo campanhas de publicidade para conscientizar a população. Mas deve ficar para as prefeituras a decisão final sobre o que fazer com quem não cumprir a nova lei, que deve entrar em vigor no próximo mês, assim que for publicada no Diário Oficial.

De acordo com o modelo que está funcionando em L’Escala, as praias onde o fumo está proibido terão cartazes com a advertência da lei. Sobre o fundo azul, aparece o sinal de proibição com o cigarro no meio. A lei aprovada nesta quarta-feira sugere ainda aos municípios que ofereçam aos banhistas fumantes cinzeiros descartáveis nas demais praias.

Para início de conversa, acho muito equivocado dizer que a praia sem fumo entrou na moda. Entrar na moda parte de um desejo espontâneo e individual, nunca foi obrigatório e coletivo. Se alguma coisa vira moda é pela quantidade de pessoas que aos poucos vai aderindo à causa. Criar uma lei e fazer com que seja cumprida, não tem nada a ver com moda.

Os políticos espanhóis e quem diria(?), o PS espanhol, parecem estar assistindo a nossa TV Câmara com a frequência de quem acompanha a Copa do Mundo. Por aqui ninguém mais se espanta se um político tenta aprovar numa sessão que deveria ter alguma seriedade, o "dia do melhor amigo do homem, o cachorro". Mas na Europa? Não me desanimem... ou será que nossos políticos brasileiros estão infiltrados no Congresso Espanhol?

A Espanha deve estar funcionando em todos os setores da sociedade como um relógio suíço, e ainda sobra-lhes tempo de incluir na pauta de uma sessão do Congresso a tentativa, com sucesso, da aprovação de uma lei sobre a proibição do consumo do tabaco ao ar livre. Mesmo não sendo fumante, me impressiona esse tempo e o dinheiro perdido discutindo essa lei. Faltou à notícia explicar do bolso de quem sairá o custo dos cinzeiros descartáveis.


fonte: BBC Brasil

0 comentários:

Blog Widget by LinkWithin
 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.